Mau-tratado psicologicamente e fisicamente, um bezerro foi resgatado de uma situação horrível. Após muito tratamento, ele se recuperou e hoje vive a vida que merece.

É fato que uma experiência pode alterar como agimos e enxergamos tudo ao nosso redor, e foi isso que aconteceu nessa história.

Megan Pereira, fundadora da ONG sem fins lucrativos “Road To Refuge Animal Sanctuary”, localizada na costa leste dos Estados Unidos, no estado de Connecticut, se deparou com esse caso que mudou sua vida drasticamente, a tornando, inclusive, vegana.

Um bezerro apelidado de JD teve seu nascimento precoce, pois foi retirado irresponsavelmente de sua mãe antes do tempo, o que o afetou, e muito, pois ficou cego de um dos olhos, além de diversas deficiências imunológicas.

“Ele começou a ter o que é chamado de ‘falha de transferência passiva’, o que significa que ele não recebeu anticorpos suficientes de sua mãe para ser capaz de suportar um sistema imunológico saudável”, explica Megan. “Por causa disso, ele ficou doente e nós o tratamos com apoio da melhor maneira que podíamos”, conta.

Leia também: Segurança carrega pastor alemão debilitado de 45 kg trilha abaixo para salvar sua vida

De acordo com o portal ABC 27 News, a limitação física não foi a gota d’água, pois sua vida após o nascimento foi muito pior, tendo sido exposto a péssimas condições de vida. Logo na primeira semana no mundo, ele foi acorrentado a uma parede com seus próprios dejetos, segundo Megan. Felizmente, ele foi encontrado e resgatado pela mulher e outros voluntários e tirado dessa condição horrenda.

Sua recuperação não foi fácil nem rápida, mas após muito cuidado, JD finalmente conseguiu ter sua saúde de forma estável.

“Ele está realmente saindo de sua concha e é o rapaz mais engraçado de todos os tempos”, disse a ONG em um post no Facebook. “Ele está ficando mais forte e muito mais animado.”

Mas o bezerrinho não foi o único a ter a vida mudada ‘da água para o vinho’. Megan também alterou sua visão e estilo de vida, como conta abaixo:

“Recentemente, tornei-me totalmente vegana para ele. Ele abriu meus olhos para a crueldade da indústria de laticínios comercial. Vendo em primeira mão, ele realmente me inspirou e agradeço por isso”, relata Megan. “Muitos animais passaram pelo nosso santuário. Infelizmente, alguns que nos deixaram e alguns deixam marcas maiores do que outros, mas ele certamente mudará minha vida para melhor.”

Após toda essa história, não teria outro lugar melhor para ser a casa de JD a não ser na Road To Refuge Animal Sanctuary, ao lado de muitos outros animaizinhos.

De acordo com um artigo produzido por especialistas da área veterinária, o colostro é o meio responsável pela imunidade passiva que os bezerros podem receber. O mais indicado, portanto, é que isso ocorra entre 24 e 48 horas de vida, pois é o período de concentração máxima das imunoglobulinas maternas no sangue de bezerros.

Quando não realizada de forma adequada, ou até mesmo incompleta, o animal se torna bem mais receptível a doenças e outras infecções.

Leia também: Cadelinha abandonada que evitou entrada de drogas em presídio é adotada por soldado


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado