ANÚNCIO

Uma gatinha recém-nascida em situação de rua encontrada perdida no quintal de uma família foi adotada e virou uma felina enorme e incrivelmente carinhosa.

Juno, que é órfã, foi resgatada em conjunto com Júpiter, um gato um pouco mais velho que também foi encontrado naquela região. Fazia bastante frio naquele dia e eles precisavam de acolhimento com urgência.

ANÚNCIO

Leia também: Cadela que era obrigada a procriar em fazenda de criação ilegal é resgatada e adotada

Em meio ao convívio, a duplinha de Quebec, no Canadá, acabou fazendo amizade e hoje tratam um ao outro como verdadeiros irmãos.

ANÚNCIO

“Os gatinhos (Juno e Júpiter) […] tinham apenas algumas horas de vida quando os resgatamos. Juno estava com muito frio, quase sem se mexer. Achei que ela não conseguiria sobreviver, mas lutamos para salvá-los “, disse Marie Simard, porta-voz da ONG One Cat at a Time.

ANÚNCIO

Marie colocou os gatinhos em uma incubadora com muitos cobertores e bastante calor. Depois de algum tempo, suas temperaturas finalmente voltaram ao normal. Juno, a mais frágil das duas, pesava apenas 79 gramas, mas se segurou com todas as forças.

“Assim que eu comecei a alimentá-la, ela segurou a mamadeira com força. Ela tentou muito engordar e ganhar força”, disse Marie. “Em algum momento, ela adoeceu e foi levada às pressas para o veterinário de emergência. Bem quando eu pensei que poderíamos perdê-la, ela lutou, aceitou os remédios e apenas continuou comendo.”

Com o passar do tempo, a pequena gatinha melhorou substancialmente. Ela superou um obstáculo após o outro, alcançou o tamanho do irmão e ficou mais forte do que nunca. Com quatro semanas de idade, já estava pleníssima de saúde.

No segundo mês, a dupla mudou-se para um lar adotivo temporário para continuar o processo de socialização. “Elas são muito fofas, chega a ser surreal”, brinca Meggie, mãe adotiva, ao portal Love Meow. “Ela se aconchega muito com seu irmão e Zelda (nossa gata residente). Ela também gosta muito do meu namorado e sempre quer dormir nos braços dele.”

Nos primeiros dias em casa, Juno subiu nos ombros do pai adotivo para receber alguns abraços. Desde que Juno entrou em seu lar adotivo, ela tem sido carinhosa em tempo integral, sempre acariciando alguém da casa. “Ela ronrona o tempo todo e vai esfregar em você até que você a acaricie.”

“Ela gosta de abraçar o seu rosto o mais perto que pode. Ela também virá deitar em mim enquanto eu trabalhar em casa”, disse Meggie. A gatinha carente gosta de ser o centro das atenções e garante que nunca está sozinha. Se houver um colo vazio na casa, ela se encarregará de enchê-lo e mantê-lo aquecido.

Juno gostou bastante de Zelda, uma gata Sphynx, e não a deixa cochilar sem um amigo. Zelda agradece a companhia e o calor extra. Juno e seu irmão Júpiter estão agora prontos para serem adotados por uma família em definitivo, que irá cuidar deles com zelo. Se depender de Maggie, isso é apenas questão de tempo.

Leia também: Cachorrinha pit bull verifica se bebê recém-nascido está bem todas as noites antes de ir dormir

Você pode gostar: