A pequena gambá Peach nasceu com alopecia, um tipo de doença que causa a perda de cabelo nos seres humanos e pelos no caso dos animais. Ela foi resgatada por funcionários do Centro de Reabilitação de Vida Selvagem de South Plains (SPWRC) no momento que mais precisava de ajuda.

A pelagem do corpo dos gambás é a chave para regular a temperatura do organismo deles. Assim, se não tivesse sido resgatada, Peach certamente não teria sobrevivido ao inverno rigoroso dos Estados Unidos.

Leia também: Coruja transforma árvore de natal de 25 metros de altura em refúgio particular

Quando chegou nas dependências do abrigo, alguns funcionários da SPWRC chegaram a confundi-la com um gato. Eles logo perceberam que era um gambá com aproximadamente 3-4 meses de idade e imediatamente a colocaram em uma incubadora para sua recuperação.

Mais tarde, o centro de reabilitação publicou um relato sobre a situação de Peach, explicando que ela não conseguiria sobreviver na selva devido à sua condição. Eles pediram roupinhas de inverno para que a gambá pudesse enfrentar o frio, e as pessoas responderam em massa, com muita generosidade.

Muitos internautas que possuem gatos têm doado roupas e até tricotando suéteres para a adorável Peach. Ela está se recuperando de forma satisfatória e conseguiu dobrar seu peso ao longo desse tempo no abrigo graças aos cuidados especiais que tem recebido.

Todos os dias Peach usa suéteres de tricô que as pessoas doaram a ela, e o centro de reabilitação faz atualizações para mostrar suas novas roupas. Quanto ao seu futuro, pouco se sabe, mas uma coisa é certa: ela não poderá voltar ao seu habitat natural.

O diretor executivo do centro de reabilitação planeja que Peach se torne uma “embaixadora da conscientização animal” e da importância de cuidar dos bichinhos indefesos, inclusive os marsupiais.

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

Leia também: Gatinha que viveu 12 anos em catedral recebe homenagem de fiéis após falecimento

Compartilhe o post com seus amigos! 😉