Presidente da Federação Mexicana de Caça é morto por búfalo depois de atirar no animal

ANÚNCIO
ANÚNCIO

No início deste mês, Mario Alberto Canales, presidente da Federação Mexicana de Caça, foi declarado morto momentos após atirar em um búfalo na zona rural de Entre Ríos, na Argentina.

ANÚNCIO

O conhecido caçador de 64 anos foi imediatamente retaliado após ferir o animal, que pesa mais de uma tonelada.

De acordo com a mídia argentina, Mario estava armado com um potente fuzil calibre .408 e conseguiu chegar a 30 metros do mamífero, quando puxou o gatilho.

ANÚNCIO

Ainda assim, o disparo falhou em derrubar o búfalo que, enraivecido, atacou o mexicano usando seus chifres. Os golpes foram fatais.

Mario estava de férias, em viagem de caça com 3 amigos em Punta Caballos, a cerca de 200 km de Buenos Aires quando o evento trágico ocorreu.

Segundo relatos de testemunhas, um guia turístico que acompanhava o grupo conseguiu arrastar o caçador para longe do búfalo, mas já era tarde demais.

ANÚNCIO

Leia também: Jovem se despede de seu cão com homenagem tocante: ‘Cada dia sinto mais a sua falta’

Posteriormente, uma autópsia apontou que ele havia sofrido múltiplas fraturas na costela e no estorno (osso próximo ao tórax), além de hematomas retroperitoneais.

Uma investigação preliminar do Ministério Público de Entre Ríos deve analisar as licenças da empresa de Punta Caballos que organizou a viagem, em especial a documentação obrigatória para caçar búfalos.

ANÚNCIO

As autoridades também vão interrogar os 3 companheiros de Mario, de modo a determinar quem contratou os serviços de caça esportiva.

Cada excursão custa o equivalente a R$ 3.000 (por dia).

Leia também: Dálmata ‘rastreia’ filhote abandonado em matagal e o acolhe como um verdadeiro irmão

Fonte: O Segredo

Compartilhe o post com seus amigos! 😉