Mulher adota gato com AIDS felina para que ele tenha muito amor em seus últimos anos de vida

O ditado popular afirma que “a primeira impressão é a que fica”. É provável que fique mesmo, pois o ditado se aplicou à história de um gatinho e a mulher que o adotou.

ANÚNCIO

No início de agosto, uma moça identificada como Sandra foi até o abrigo da Animal Humane Society, em Minnesota (EUA), disposta a adotar um gato. Ela acabou conhecendo “Bruce Willis”, um gato de 6 anos que havia sido resgatado das ruas semanas antes.

O animal estava com o corpo coberto de cicatrizes, dentes quebrados e um ferimento grave no rosto. Mais do que isso, Bruce havia sido diagnosticado com o vírus da imunodeficiência felina (FIV) – também chamado de AIDS felina.

Apesar de tudo o que sofrera e ainda estava sofrendo por conta da doença, o gatinho era surpreendentemente amoroso e amigável com todos ao seu redor. Os voluntários do abrigo o batizaram com tal nome (Bruce Willis) justamente para enfatizar o jeito durão e forte do animal, que ao mesmo tempo não abria mão de ser simpático e charmoso.

Eles esperavam que alguém o adotasse e lhe desse uma vida confortável, de modo a compensá-lo pelas mazelas da FIV. É aí que Sandra entra na história.

ANÚNCIO

De fato, no dia que ela visitou o abrigo, se apaixonou pelo caráter de Bruce. O famoso “amor à primeira vista”. Infelizmente, Sandra não podia ter animais no apartamento onde morava, e ainda demoraria para se mudar de residência – uma que permitisse a moradia de pets.

Enquanto isso não acontecia, ela visitava Bruce Williams sempre que podia.

Após um mês, Bruce ainda não tinha sido adotado. Sandra então decidiu convencer seu senhorio a quebrar a regra de “proibir animais de estimação” e finalmente conseguiu permissão para acolhê-lo.

Quando Bruce chegou em sua nova casa, ele imediatamente começou a ronronar e esticar as pernas!

“Ele não parou de ronronar a noite toda. Desde aquele dia, ele tem me seguido, não importa aonde eu vá”, disse Sandra disse ao portal Love Meow.

Este doce gatinho gosta de ronronar e cochilar, tanto que o médico veterinário não conseguia ouvir seus batimentos cardíacos devido ao seu ronronar alto. Todos os dias ele acorda Sandra ao subir em sua cama ronronando e se esfregando em seus braços assim que o sol nasce.

Bruce agora tem uma pessoa que o ama e irá protegê-lo para o resto de sua vida… Ele está muito feliz em seu novo lar! E nós aqui também, por saber que essa história tem um final tão feliz.