Jovem recebe visita “mágica” de pequena borboleta após sua mãe falecer

O jogador de beisebol Cole Shinsky perdeu sua mãe há nove anos, mas uma coisa que ela sempre lhe dizia ficou guardado em sua memória.

“Ela costumava dizer que seria uma borboleta amarela um dia”, escreveu Cole em seu perfil do Twitter.

O arremessador canhoto do time universitário tem enfrentado recentemente uma série de lutas, desde problemas envolvendo uma lesão no ombro até a possibilidade de ter que mudar de escola. Ele ansiava por alguém que lhe dissesse que tudo iria ficar bem – alguém como sua mãe.

Então, na véspera do Dia das Mães, uma visitante inesperada chegou exatamente quando ele mais precisava dela.

“Eu estava pescando no cais da casa da minha tia. Então ela veio até mim com as mãos fechadas”, disse Cole ao portal The Dodo. “Ela disse: ‘Adivinha quem veio nos visitar?'”

No início, ele não entendeu o que sua tia estava segurando ou porque ela tinha lágrimas nos olhos.

Sua tia abriu as mãos e lá, bem na palma da sua mão, estava uma pequena borboleta amarela.

“A borboleta parecia perfeitamente contente em estar ali”, disse o jovem. “Minha tia gentilmente a entregou para mim.”

Cole não queria que ela voasse para longe, então lentamente entrou para dentro de casa para apreciá-la por mais alguns minutos.

O jogador de beisebol conta que sentiu uma presença materna intensa naquele momento, lembrando daquilo que sua mãe lhe disse dez anos antes. A borboletinha amarela ficou ali, pousada no seu braço esquerdo por vários minutos, até partir para o desconhecido.

Ele não podia acreditar que aquilo tinha acontecido no momento em que mais precisava “de um sinal”.

“Isso é incrível”, escreveu Cole no Twitter. “Por nove anos eu ficava hipnotizado ao ver uma (borboleta amarela), mas dessa vez pude tocar nela.”

Em muitas culturas orientais, as borboletas carregam alegorias e significados bastante profundos, como esperança, orientação e acalento – o que Cole mais precisava naquele momento.

“Eu acredito firmemente que ela veio especificamente para me visitar, porque estou atualmente numa fase de grandes mudanças pessoais”, disse. “Ela estava apenas me deixando saber que ainda está aqui.”

Quando Cole se levantou e saiu para fora da casa, a borboleta ainda ficou ao seu lado mais alguns minutos e depois voou para longe.

Foi um momento fugaz, mas o jovem tem um plano de como ele pode fazer isso durar para sempre – uma tatuagem de duas borboletas amarelas espreitando acima do seu ombro esquerdo, ele explicou, “para representar meus dois anjos”.


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Matéria exclusiva Portal do Animal

Caminhoneiro interrompe o trânsito na estrada para salvar uma corça
Esquilo preso em trilhos “pede ajuda” a humano para escapar
Soldado canadense resgata e adota chimpanzé que vivia em área de guerra do Iraque
Urso decide que o armário de uma casa é um bom lugar para tirar um cochilo
Veja o incrível laço de afeto entre este recém-nascido e seu cachorro
Cachorrinha rouba a câmera de seu dono e faz filme no quintal
Guarda de segurança quebra regras para ajudar cachorros em situação de rua
Idosa de 89 anos tricota mais de 450 cobertores para cães de abrigo
Homem com deficiência salta de cadeira de rodas e se arrasta para salvar gatinho em perigo
Gato se esconde em carro e aparece no velório de dona que morreu em acidente de ônibus
Morreu Grumpy, o gato que inspirou milhões com seus memes na Internet
Gato estraga fones de ouvido, dono reclama, e ele volta com uma cobra como “substitutivo”