Sara Budzynowski estava trabalhando no “Wilson Veterinary Hospital”, que tem seu próprio resgate interno de animais chamado “The Sparky Fund”, quando uma ninhada de pequenos gatinhos de três semanas de idade foi entregue.

Os recém-nascidos estavam completamente saudáveis, exceto um, que teve que amputar parte de sua cauda devido a uma infecção. Quanto mais ela ajudava a cuidar do bebê, mais tarde chamado de Renly, mais Sara se apaixonava.

“Cerca de uma semana depois que ele amputou essa parte da calda, levei-o para casa para adotá-lo e o resto foi história”, disse Sara.

Leia Também: Gato gordinho pisando em balança somos todos nós depois de feriado

Sara e seu noivo mimaram o filhote desde que chegou do hospital. Eles lhe deram um cobertor fofinho e um coelhinho de pelúcia. Atualmente, aos 10 meses de idade, ele ainda está completamente obcecado por eles.

De fato, ele carrega o cobertor aonde quer que vá.

“Ele sempre amou seu cobertor desde o dia em que o levamos para casa e geralmente o carrega pelo quarto para onde ele quer dormir com ele”, disse Sara .

Desde que adotaram Renly, o casal também adicionou dois cachorrinhos, Hotchner e Azula, à sua família. Agora que ele é um irmão mais velho, Renly começou a compartilhar seu amado cobertor com seus irmãos também.

“Hotchner e Renly dormem no mesmo quarto e, às vezes, quando chegamos em casa do trabalho para passear com eles, vemos que Renly coloca seu cobertor ao lado da caixa de seu irmão e Hotch tenta puxá-lo para dentro da caixa, então é como se Renly também está tentando compartilhar com ele ”, disse Sara .

Onde quer que Renly vá, seu cobertor quase sempre tem que estar com ele …

… e se não for, ele leva o coelho.

O cobertor pode significar muito para Renly, porque foi um presente de seus pais, a quem ele ama ainda mais do que o cobiçado cobertor. É basicamente um símbolo do dia em que ele foi adotado, e seus pais planejam garantir que o cobertor sempre fique com ele.

“Ao longo dos meses, esse cobertor passou por várias lavagens, mas não suporto substituí-lo e pretendo mantê-lo para o resto da vida”, disse Sara.

Leia Também: Às vezes ele é um gato, às vezes é um chapéu; Conheça Freddy, um curioso animal


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!