Gatinha deprimida por ver sua ninhada ser adotada, acolhe gatinha órfã e a trata como sua filha

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Funcionários do abrigo de animais Nashville Cat Rescue, no Tennessee (EUA), decidiram transferir uma mamãe gata e seus filhotes para um lar adotivo temporário na esperança de garantir à eles melhor qualidade de vida e atenção, algo que não teriam no abrigo, que é muito movimentado e corrido.

ANÚNCIO

Aproveitando a oportunidade, os funcionários adicionaram dois filhotes resgatados das ruas à ninhada de 5 da mamãe gata, pois eles tinham a mesma idade dos demais e precisavam ser amamentados. Felizmente, a gata aceitou acolhê-los como se fossem seus.

Agora uma mamãe de 7, a gatinha Mia, de dois anos, não hesitou em receber bem os recém-nascidos e cuidar deles com muito amor. Recebendo apoio de sua família temporária, a felina conseguiu cuidar da grande ninhada.

ANÚNCIO

À medida que cresciam, um a um os bichanos foram deixando o lar temporário e se dirigiram para seu novo lar permanente.

Com a casa cada vez mais vazia, Mia começou a se sentir sozinha e ficava quieta grande parte do dia. Seus tutores não suportaram ver a felina sozinha e triste, de modo que encontraram uma maneira de ajudá-la a enfrentar a solidão.

ANÚNCIO

É aí que entra a gatinha Speck. Resgatada das ruas após perder a mãe, ela foi levada até Mia para que se conhecessem. Simpática, ela logo conquistou a confiança da mamãe gata.

A dinâmica fraterna entre elas logo se transformou numa dinâmica ‘mãe e filha’. Mia passou a amamentá-la e ajudá-la nas situações do dia a dia. Agora, de quebra, não se sente mais sozinha.

ANÚNCIO

“Elas ficam muito seguras juntas. Speck a ama muito, e gosta de ser abraçada. Juntas, eles formam um par perfeito”. A duplinha de felinas esperam encontrar um lar permanente em breve, de preferência onde possam ficar juntos. Speck é muito próxima de sua mãe e Mia está muito feliz desde que a filhote entrou em sua vida.