Pit bulls na lista para eutanásia são adotados por policiais e ganham novo recomeço fora dos abrigos

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Nos Estados Unidos, é muito comum que os policiais tenham como parceiros de trabalho os famosos ‘K9s’ – cães que foram criados e treinados para trabalhar na força policial. E acredite, contar com a ajuda deles é incrível!

ANÚNCIO

No entanto, existe uma ressalva. Normalmente, estes cães são treinados desde cedo exatamente para realizar esse tipo de trabalho, mas isso não é feito dentro da polícia. Isso os torna muito caros e nem sempre os escritórios policiais conseguem investir na compra destes cachorros.

Porém, na Carolina do Norte, um xerife local teve a ideia de adotar dois cachorros vindo de abrigos e treiná-los para que pudessem ser K9s. Além de não gastar uma fortuna em cães de raça, o agente daria a oportunidade de dois cães terem uma vida nova fora do canil.

ANÚNCIO

Apesar de todo o treinamento para serem ‘durões’, estes cães são cuidados com todo o amor. Mais do que parceiros dos policiais, eles se tornam amigos. E teve até um comunicado oficial do condado de Clay, no qual o xerife deu as boas-vindas para os novos pit bull recrutas: Sarah e Phantom.

No comunicado, o agente agradece a parceria com as instituições nas quais os cães foram encontrados e comenta que melhor do que gastar fortunas em cães de raças mais caras, é dar a oportunidade de um recomeço para cães que possivelmente seriam vítimas de eutanásia.

ANÚNCIO

Os cães já estão participando de treinamentos – que não foram cobrados pelas instituições que o forneceram -, enquanto seus novos parceiros humanos enfrentam rotina semelhante. Tudo que facilite e torne ainda mais rápida a adaptação entre eles. Os animais trabalharão na detecção de narcóticos como maconha, heroína, cocaína, metanfetamina e MDMA (ecstasy).

Phantom foi resgatado de um abrigo no Texas, enquanto Sarah veio de um canil em Nova York. Foram anos sem que qualquer pessoa tentasse adotá-los, até que os policiais os encontraram. E no caso de Sarah, sua eutanásia já estava marcada.

Não demorou muito para que os dois novos K9s caíssem nas graças da equipe policial. Tratados com muito respeito, eles retribuem em forma de carinho e dedicação com suas novas tarefas. É como se eles estivessem tentando agradecer pela nova chance que estão recebendo.

ANÚNCIO

Estes policiais provam que estes pit bulls podem ser tão úteis quanto qualquer outro cão. E também quebram o estereótipo de que todos os cães da raça são violentos (sempre lembrando que o comportamento do cachorro é reflexo do dono que ele tem). E com todo o treinamento, amor e acompanhamento, eles não apenas estão se tornando bons K9s, mas também, bons e verdadeiros amigos.

E ter uma amizade canina é uma delícia, não é mesmo?