ANÚNCIO

Anos atrás, a cachorrinha Magnolia (ou Maggie) foi encontrada vagando pelas ruas de Fredericksburg, no Texas (EUA), sozinha e grávida. Pouco depois ela foi capturada pelo serviço de controle de animais da cidade, que a encaminhou para o abrigo Hill Country SPCA, onde Maggie poderia ter seus bebês em segurança.

Lá, a cadela foi acolhida por uma família temporária, que não demorou muito para perceber que ela era uma cachorrinha incrível, cujos instintos maternais já estavam afetando positivamente as duas crianças da família.

ANÚNCIO

Leia também: Cachorrinho anêmico que foi abandonado debaixo de ponte é resgatado e ganha lar adotivo

Aubrey Morgan, a mãe adotiva de Maggie, estava um pouco nervosa, pois ela nunca havia criado uma cadela grávida antes. Ela pesquisou muito para ter certeza de que estaria pronta para ajudar a cachorrinha quando os filhotes chegassem.

ANÚNCIO

“Eu li muito […], vi vários vídeos de parto no YouTube e guardei dinheiro para emergência pensando no grande dia”,  afirmou Aubrey. “Uma coisa que li foi a importância de os cachorros ficarem aquecidos depois de nascerem. Se não estiverem aquecidos, não conseguem digerir a comida e começam a desvanecer”.

À medida que Maggie se aproximava cada vez mais do parto, sua família estava nervosa, mas pronta para agir – até que uma forte nevasca atingiu o Texas, deixando milhões de pessoas, eles inclusos, sem energia.

ANÚNCIO

Leia também: Pit bull com terrível infecção de pele é resgatado por ativista e se recupera totalmente

Aubrey esperava que, quando os filhotes começassem a chegar, a energia elétrica estaria de volta, mas quando o primeiro cachorro nasceu às 12h30 do dia 16 de fevereiro, ainda não havia energia e a casa da família estava começando a esfriar.

“Decidimos levar Maggie para nosso banheiro de hóspedes, onde a temperatura estava mais alta. Enquanto isso, meu marido estava fervendo água para colocar em sacos para tentar manter o cômodo aquecido”.

A cada novo filhote, o casal fazia o possível para mantê-los o mais aquecidos possível, mas a casa estava muito fria e eles sabiam que precisavam fazer algo para manter a nova família canina segura.

“Depois que o quarto filhote nasceu, percebemos que, apesar de nossos esforços, os filhotes ainda estavam com muito frio”, disse a dona. “Foi quando meu marido começou a preparar o carro para Maggie e os cachorrinhos. Maggie teve seus últimos três filhotes no carro. Nós os colocamos no carro pela primeira vez por volta das 2 da manhã e ficamos lá por cerca de 12 horas!”.

Nesse meio-tempo, o casal também fez todo o possível para tentar encontrar um gerador para aquecer pelo menos parte de sua casa novamente. Na manhã seguinte, eles encontraram um e levaram todos de volta para a casa. Depois de um tempo, porém, o resto da casa estava muito fria para os próprios filhos do casal, então eles decidiram que o melhor a fazer era ir embora até que a luz voltasse.

“Não queríamos dirigir porque as estradas estavam perigosas, mas acabamos decidindo que era nossa melhor opção”, disse Aubrey. “Então, mudamos nossa família, nossos três cachorros, mamãe e seus sete filhotes por 45 minutos para a casa dos meus pais (que tinham eletricidade) e ficamos lá até sexta-feira!”, resumiu.

Dias depois, a energia voltou e todos puderam voltar para casa, incluindo Maggie e seus novos filhotes. A doce cachorrinha tem sido uma mãe incrível para seus sete bebês, cujos nomes são Daisy, Poppy, Ash, Rosie, Dahlia, Clover e Aster. Apesar de um início caótico, os filhotes estão todos muito bem, crescendo e se desenvolvendo exatamente como deveriam.

Em breve, os filhotes serão disponibilizados para adoção.

Você pode gostar: