Após muito tentar, mulher conquista confiança de cãozinho traumatizado que vivia nas ruas

Na Flórida, três cães foram abandonados perto de uma igreja.

Assim que Carley Coca soube desta notícia, ela sabia que precisava ajudá-los. A mulher ajuda animais desde que era criança e atualmente é voluntária na equipe de resgate “Paw Print Hearts”, e nunca deixa passar uma oportunidade de ajudar um animal necessitado.

Ela foi até a igreja na primeira chance que teve, e conseguiu colocar dois dos cães, Zeus e Lily, em seu carro, mas o terceiro cachorro, Chance, recusou-se a chegar perto dela.

Apesar de todas as suas tentativas, Chance estava com muito medo. Ele não parava de latir e, eventualmente, fugia. Mesmo que partisse seu coração deixá-lo para trás, Coca sabia que precisava levar Zeus e Lily em segurança, e então foi embora naquele dia sem ele.

Leia Também: Cãozinho canta com saxofonista e enlouquece a platéia

Depois de colocar seus dois amigos em lares adotivos, ela voltou todos os dias para tentar ganhar a confiança do cãozinho.

“Quando terminava o trabalho do dia, ia ao McDonald’s, pegava 10 cheeseburgers e seguia para a igreja, que ficava a cerca de 30 minutos de mim”, disse Coca. “Eu ia ao galpão onde Chance dormia e anunciava que estava lá, então eu ficava sentada à distância (escolhida por Chance), por até três horas, e só jogava cheeseburgers”

Embora suas inúmeras tentativas, o cachorro sempre fugia.  Ela até tentou trazer a amiga dele, Lily, e mesmo empolgado em vê-la, ele ainda se recusava a chegar perto da mulher.

Porém, no sexto dia de tentativas consecutivas as coisas começaram a mudar.

“Chance esperava que eu chegasse à igreja, ele começou a sentar na entrada da garagem, em vez de se esconder debaixo do galpão”, disse Coca. “No entanto, ele ainda não me deixava ir perto dele.”

O cãozinho traumatizado não facilitou a situação, mas com a insistência da amante dos cães, no oitavo dia ele finalmente cedeu.

“Quando eu cheguei no oitavo dia, Chance veio correndo para o meu carro”, disse Coca. “Coloquei minha mão pela janela e ele imediatamente a lambeu. Fiquei chocada! Saí do carro e ele começou a abanar o rabo. Eu sabia que hoje era o dia.”

“Coloquei minha mão em cima da cabeça dele e comecei a acariciá-lo”, disse Coca. “Eu estava nervosa em como ele reagiria, com medo que ele me mordesse, mas não mordeu. Ele quase parecia … aliviado. Comecei a chorar, lágrimas de felicidade.”

O cachorrinho traumatizado finalmente tinha aceitado Coca, que conseguiu levá-lo em segurança no carro. O pobrezinho estava coberto de pulgas e carrapatos, além de estar muito magro. Era necessário tempo para descansar e se recuperar.

Ele foi levado ao veterinário, aonde recebeu a medicação necessária. Além disso, após todo esse esforço, ela mesma o acolheu!

“Chance está indo muito bem”, disse Coca. “Adoro poder ver ele se soltar a cada dia que passa. Você pode dizer o quão grato ele está por finalmente estar seguro. Ele ainda tem medo de outras pessoas, mas estamos trabalhando nisso! ”

O cãozinho ficará com sua mãe adotiva por pelo menos três meses, até ser definitivamente adotado por uma família.

Leia Também: Cachorrinho faz protestos hilários ao seu dono para continuar o passeio


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Todos os dias, filhote de cervo espera cachorro na floresta para brincarem juntos
Esquilo ‘mafioso’ negocia nozes com vendedor em troca de sua ‘proteção’
Cachorrinha foge de casa para dar um ‘rolê’ com cervo na floresta
Baleia é encontrada morta em praia com mais de 100 kg de plástico em seu estômago
Pit bull recebe linda serenata do seu pai: ‘Ela estava adorando cada minuto’
Todos os dias, filhote de cervo espera cachorro na floresta para brincarem juntos
Cadelinha cuida de um galho por 5 anos como se ele fosse seu próprio filho
Cachorrinha recebe mais de 30 pedidos de adoção após salvar 5 gatinhos do frio
Cachorrinha recebe mais de 30 pedidos de adoção após salvar 5 gatinhos do frio
Voluntário transforma caixas térmicas descartadas em casinhas para gatos de rua
Caminhoneiro chora ao rever seu gato, após 2 meses separados: ‘Foi um milagre de Natal’
Menina não consegue sustentar gata e é forçada a deixá-la na rua com bilhete: ‘Adeus, Violet’