ANÚNCIO

A carência de atenção (e as vezes dinheiro também) é um problema que assombra muitos idosos. Os filhos já estão crescidos e a família acaba se dividindo, fazendo com que eles se sintam sozinhos.

Esse senhor, no entanto, encontrou em um cachorrinho toda a companhia que precisava.

ANÚNCIO

Ele trabalha como vendedor de algodão doce nas ruas da cidade onde mora, e é acompanhado todos os dias de seu fiel companheiro canino, o qual ele tirou das ruas e deu uma vida digna.

Leia também: Cachorrinho abandonado em área deserta é resgatado por casal de bons samaritanos

ANÚNCIO

Esse trabalho é de onde o homem retira toda a renda necessária para sustentar a si mesmo e a seu amigo.

Na realidade, esse senhor não deveria precisar se expor aos perigos da rua nessa idade, mas parece que ele não possui mais família, então está tentando ganhar o pão de cada dia de alguma forma . Mas graças à solidariedade de algumas pessoas, ele tem recebido doações para ajudá-lo.

A página Zoorprendente ficou ciente do caso e divulgou em todas as suas redes sociais na experança de que pessoas de bom coração pudessem ajudá-lo também. Sua identidade não foi revelada por razões desconhecidas.

ANÚNCIO

Leia também: Jovem com deficiência visual impede ladrão de furtar seu cão-guia durante passeio em parque

Em um post feito no Facebook pela página é dito que o homem encontrou o cachorrinho faminto procurando por comida no lixo e seu grande coração o fez decidir adotá-lo para tentar proporcionar-lhe uma vida melhor apesar das grandes limitações que apresentava.

Alguns comentários foram feitos na postagem, como: “Que homem bom, Deus o compensará!” , “Espero que as autoridades possam ajudar o velho a ter a sua própria posição” , “As pessoas que conseguem esbarrar nele deveriam colaborar” , “É um cachorrinho lindo, não pediu para ir para um lugar melhor ” ,

Ainda não se sabe por onde anda o homem, mas outros posts do Facebook mostram que ele continua vendendo algodão doce com seu cachorrinho, que se delicia em ser transportado no balde como se fosse um balanço.

 

Você pode gostar: