Nos últimos meses, o surgimento de monólitos metálicos misteriosos em locais remotos cativou pessoas em todo o mundo. Conspirações à parte, os seres humanos não são os únicos fascinados por esses objetos incompreensíveis.

Nesta semana, o Serviço Nacional de Parques dos Estados Unidos, agência oficial do governo, compartilhou uma foto que mostra dois ursos “abraçando um objeto brilhante” no deserto do Alasca.

Agora, se a imagem é verídica, cabe a você, juiz, descobrir:

Leia também: Biscoito e Bolacha, o casal de namorados canino mais fofo de toda a internet: “Eles se amam”

Embora o Serviço Nacional de Parques, ao postar a imagem, não dê nenhuma indicação de que ela seja algo além de legítima, algo nos diz que a ‘fotografia’ pode ter sido adulterada.

Polêmicas de lado, o post têm conscientizado os internautas sobre o comportamentos dos ursos pardos.

“Os ursos esfregam-se em muitos objetos: árvores, placas, postes de cerca, postes de energia, monólitos misteriosos, construções externas, cabanas e até pedras”, escreveu a agência. “Acredita-se que eles usem árvores de fricção para se comunicarem uns com os outros, afirmar domínio ou estabelecer território. Ao deixar seu cheiro ou cabelo para trás, eles podem tornar sua presença conhecida”.

Aqui está um vídeo de como esse comportamento funciona:

Segundo o Serviço Nacional de Parques, o monólito já não se encontra mais por ali. “O objeto brilhante não está mais no parque. A lista de espera para coçar tornou-se insuportável para eles”, brincou a instituição Em outras palavras, o mistério (ou a falta dele) aparentemente permanecerá sendo um mistério.