Turistas aprendem rapidamente o porquê de não ser aconselhado acariciar um leão

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Olhe, mas não toque.

ANÚNCIO

Essa foi a lição que um turista recentemente aprendeu da pior maneira, durante um safari ao Parque Nacional Serengeti, na Tanzânia.

Buscando refúgio do sol escaldante, um grupo de cinco leões vagueou pelo espaço o parque e acabou se sentado à sombra do SUV dos turistas.

ANÚNCIO

Quando um leão se aproximou e ficou de pé de costas viras para o carro, um dos turistas pensou que essa seria a oportunidade perfeita para acariciá-lo.

Enquanto o leão não estava olhando, a mulher estendeu a mão para fora da janela para acariciar seu pêlo espesso. As pessoas começaram a rir – e então o leão virou a cabeça e trancou os olhos nelas.

ANÚNCIO

Mostrando os seus dentes gigantes, o leão soltou um grunhido profundo. Os turistas começaram a entrar em pânico, correndo para fechar a janela aberta, enquanto o leão saltava para enfrentá-los, rugindo de novo.

Os turistas entretanto conseguiram fechar as janelas – mas esta foi a sorte de uma vida. O guarda florestal sul-africano Naas Smit disse ao The Sun que, considerando a falta de bom senso, o casal de turistas teve muita sorte em sair dali vivo.

ANÚNCIO

“[O leão] teria o poder suficiente de puxar o turista para fora daquela janela”, disse ele. “Foi uma coisa incrivelmente estúpida de se fazer… Eles apenas tiveram sorte, nada mais.”

Em Março, outro turista apanhou o maior susto da sua vida, quando uma chita silenciosamente subiu na janela de seu caminhão de safári. O gato bisbilhotou o caminhão por alguns minutos antes de ir embora.

E em 2015, um turista na África do Sul foi morto quando abriu a janela do seu jipe para tirar melhores fotos, sendo arrastado e atacado por uma leoa.

Enquanto muitas das reservas naturais, como o Parque Nacional Kruger, dizem aos visitantes para manter suas janelas fechadas enquanto tiverem  leões por perto, os turistas se esquecem frequentemente das regras, apenas para tentar ficar mais perto dos animais.

Mas, como essas histórias mostram, talvez seja melhor ouvir o que os especialistas pedem – e, no mínimo, não tentar “acariciar a vida selvagem.”

Abaixo podem ver o vídeo do momento que relatamos acima:


O que achou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

Tradução e adaptação Portal do Animal – Fonte: The Dodo