Sem medo de furacão devastador, mulher enfrenta o perigo para salvar 26 gatos e dois cachorros

O que você faria se um furacão estivesse a caminho de onde você vive? Naturalmente, fugiria, não é mesmo? Na ocasião, é de praxe que as autoridades locais se mobilizem para auxiliar na evacuação dos moradores que estiverem na zona de perigo do fenômeno da natureza, contudo, dentro desse cenário, que atinge os Estados Unidos, uma brasileira erradicada no país resolveu bater de frente com os fortes ventos e não abandonou sua casa mesmo sabendo do risco que corria.

Moradora de Miami, a paulistana Suely Caramelo, de 60 anos, se negou a seguir os alertas dados pelas autoridades e permaneceu em seu lar mesmo sob a ameaça do furacão Irma, o mais potente a atingir o Atlântico em uma década. E a razão para seu esforço é nobre. Ela pôs sua vida em risco para cuidar de 26 gatos e dois cães que estão em sua casa – boa parte deles foram resgatados após o aparecimento da forte tempestade.

“Fiquei três dias na mais completa escuridão com 26 gatos e dois cachorros. Parte deles recolhi das ruas apenas por causa do furacão. Os outros eram meus e de amigos, que deixaram a cidade. Nunca os abandonaria aqui à própria sorte”, contou Suely à BBC Brasil. “Tenho quatro gatos e nenhum abrigo me aceitaria – o limite é de dois animais por pessoa. Uma parente do Brasil chegou a me dizer: ‘Por que você não escolhe os dois de que mais gosta e deixa os outros dois para trás?’ Fiquei chocada. Não faz o menor sentido. Se você tem quatro filhos, levaria dois consigo e deixaria os outros dois para trás?”, acrescentou.

Suely revela que a passagem do furacão a deixou aterrorizada e que, além dela, apenas outros três moradores continuaram no prédio. “Apenas três moradores do meu prédio resolveram permanecer aqui. Em dado momento, me vi sozinha, com todos os gatos e os cachorros, sem eletricidade, no meio daquele furacão. Da janela do banheiro, via as árvores se arquearem, quase tocando o solo. Foi impressionante. Mas acho que, embora tenha ficado apavorada, tentei passar tranquilidade aos animais. Eles reagiram bem à passagem do furacão”, contou.

Para cuidar dos animais, a brasileira comprou comida e estocou garrafas de água. Desempregada desde fevereiro, doações de amigos e conhecidos foram fundamentais para que ela tivesse o necessário para cuidar dos bichos. “Dias antes da passagem do furacão, os supermercados ficaram lotados. As prateleiras ficavam vazias em poucos minutos. Todo mundo estocou o quanto pôde. Meus amigos sempre me ajudam e dessa vez não foi diferente”, explicou.

E você, teria tal coragem?

Exausto e de olhos lacrimejantes. Urso polar aparece em cidade na Sibéria
Jovem recebe visita “mágica” de pequena borboleta e comove as redes sociais
4 quadrinhos hilários explicando porque os gatos são melhores que os cachorros
Vídeo viral flagra baleia gigantesca emergindo do oceano ao lado de barco pesqueiro
4 ingredientes naturais que ajudarão a fortalecer as articulações do seu cachorro
Cachorro que ‘visitava’ diariamente a loja da Casas Bahia em Suzano é adotado por funcionário
Cadela é morta para ser enterrada junto com sua dona
Cachorrinha faz performance de estátua viva com seu dono e vira sucesso em Fortaleza
Gato se esconde em carro e aparece no velório de dona que morreu em acidente de ônibus
Morreu Grumpy, o gato que inspirou milhões com seus memes na Internet
Gato estraga fones de ouvido, dono reclama, e ele volta com uma cobra como “substitutivo”
Gatinha recém-nascida não para de sorrir após ser resgatado das ruas