Saiba como ter cobras de estimação de maneira segura

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Alguns anos atrás ter uma cobra de estimação era visto como algo perigoso demais. A prática já existe há bastante tempo, só que sempre foi vista como “arriscada”. Atualmente, isso é mais natural de acontecer até mesmo porque se tem a aprovação do Ibama para domesticá-las. 

ANÚNCIO

Para quem decidiu criar uma cobra de estimação pode ser que existam dúvidas. Especialmente pelo fato de ela exigir cuidados diferentes dos pets mais comuns, como cachorros e gatos. Se esse é o seu caso, saiba que está no lugar certo porque é sobre isso que vamos falar hoje.

Saiba como ter cobras de estimação de maneira segura
Foto: (reprodução/internet)

Para entender tudo sobre como ter uma cobra de estimação de modo seguro, leia:

  • O tipo de cobra para ter em casa;
  • A transmissão de Salmonella;
  • O ambiente adequado para a cobra de estimação;
  • A ida da cobra ao veterinário;
  • A legalização para ter uma cobra em casa.

O tipo de cobra para ter em casa

Antes de vir as dicas para se criar cobra em casa, a gente precisa dar um passo atrás para entender os riscos que isso envolve. Com base em informações do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis), nem todos os tipos são permitidos.

ANÚNCIO
Saiba como ter cobras de estimação de maneira segura
Foto: (reprodução/internet)

Assim sendo, para se criar cobra dentro de casa, a dica inicial é verificar as espécies permitidas que, obviamente, são aquelas não peçonhentas. Além disso, existe a questão sobre o fato de que cobras não são carinhosas como os doguinhos e os gatinhos, ok?

As cobras, bem diferentes desses pets, são animais individuais e que gostam de ser independentes. Por isso, para um primeiro momento, saiba que ficar alguns minutos com ela, mas por muito tempo, pode até irritá-las. Comece aos poucos, está bem?

As melhores espécies de cobras para ter em casa

A cobra do milho é a principal delas e há bons motivos para isso. Ela é uma espécie norte-americano que é de natureza dócil e tamanho médio. Ou seja, acaba sendo uma boa ideia até para quem mora em apartamentos. Ela não passa dos 120 centímetros.

ANÚNCIO

Na sequência, vem a Falsa Coral. O problema é que algumas delas possuem veneno. Ainda assim, o tipo de dentição não permite que ela injete o veneno nas pessoas. Outra ideia vem da cobra Gopher, conhece? Também é muito dócil. Só que as presas longas podem machucar.

Aí vem a Pitón Real, que é uma das mais incríveis do ponto de vista que pode viver até os 30 anos. Por fim, aquela que quase todo mundo conhece, a Jiboia. Ela é uma das maiores cobras não peçonhentas e pode chegar a 4 metros de comprimento. Então, exige espaço!

A transmissão de Salmonella

Ainda assim, com o cuidado sobre a espécie de cobra, vem outra questão: o fato de que répteis podem transmitir Salmonella. Isso quer dizer que será preciso estar ciente disso e fazer a higienização correta das mãos após “brincar” com a cobra.

ANÚNCIO
Saiba como ter cobras de estimação de maneira segura
Foto: (reprodução/internet)

Isso também envolve a higienização do local onde a cobra fica. O que passa, ainda, por manter a rotina de alimentação, fazer a troca constante de água e a limpeza do terrário. A pessoa que pega essa bactéria fica doente de salmonelose.

Isso pode trazer problemas graves de saúde e o tratamento quase sempre envolve o uso de medicamentos que aliviam a dor e os sintomas. O problema está quando a bactéria consegue escapar do trato intestinal e se espalhar por outras partes do organismo.

As cobras também ficam doentes

Apesar de ser uma transmissora dessa bactéria para os humanos, considere que as cobras também podem ficar doentes. A principal doença é causada por parasitas, exatamente como acontece com os pets mais conhecidos, os cães e os gatos. Entre eles, ácaros e carrapatos.

Depois, vem a famosa disecdise, que nada mais é do que a troca incompleta da pele. Essa, na verdade, não é bem uma doença, mas sim um sinal de desequilíbrio no corpo dela. Em geral, vem de problemas na dieta. Por isso, o cuidado com a alimentação é tão importante.

Por último, vale lembrar que as cobras também possuem doenças respiratórias, que podem vir de ácaros ou não. O problema no sistema respiratório dos répteis acontece pelo excesso de umidade no ambiente também. Ou seja, mais um cuidado para se ter com os terrários.

O ambiente adequado para a cobra de estimação

A primeira dúvida que se tem é sobre o ambiente adequado para a criação das cobras em casa. Será que é preciso ter muito espaço, terrário, proteções ou algo assim? O que é recomendado é sim a utilização de um terrário. Mais do que isso, ele deve ter termômetro e aquecimento.

Saiba como ter cobras de estimação de maneira segura
Foto: (reprodução/internet)

Assim sendo, o uso de lâmpadas especiais pode se fazer interessante ou mesmo as placas solares, quando isso for possível. Ainda sobre essa questão de ambiente, considere que é lá que elas vão se alimentar das suas refeições preferidas: ratos.

Sim, a cobra não come ração, como todo mundo sabe. Então, providenciar os pequenos roedores para o almoço e o jantar vai ser necessário. Algumas aves também podem entrar no cardápio, que é semanal ou quinzenal. Na dúvida, procure um especialista. 

Ainda sobre o ambiente da cobra

Falar sobre o ambiente que a cobra deve ficar é bem complexo porque envolve vários pontos importantes. Por isso, vamos prosseguir nesse mesmo assunto, está bem? Por exemplo, sabia que é preciso comprar materiais que sirvam de substrato para elas?

Então, considere aquelas coisas que revestem o fundo do tranque onde ela estará, como é o caso de areia e de cascalhos. Até a chamada cobertura morta, que vem de plantas, pode ser útil para replicar o habitat natural da cobra no terrário.

Outra ideia é forrar com papéis de jornal. Isso porque quanto mais perto de um ambiente natural a cobra estiver, então, mais saudável ela fica. Há ainda que se fazer escolhas sobre as pedras, galhos, vinhas e tudo mais o que possa simular esse ambiente perfeito para ela.

Um ambiente claro ou escuro?

Ainda com questão referente ao ambiente, considere que todas as cobras, sem exceção, precisam de esconderijo. Dessa forma, dá para se pensar em cavernas feitas de pedra ou de papelão limpo para que ela se encaixe e fique escondida. 

Saiba como ter cobras de estimação de maneira segura
Foto: (reprodução/internet)

Enquanto isso, outras cobras precisam de claridade, acredita? Isso porque algumas espécies exigem a luz ultravioleta B, ou seja, a UVB. O que torna necessário ao menos 30 minutos de luz solar por dia e tem que ser luz solar não filtrada, está bem?

Então, de modo resumido e simples, vale dizer que para saber se a cobra precisa de um ambiente escuro ou claro, a melhor ideia é buscar ajuda profissional de quem entende. Isso porque esse tipo de requisito depende também da espécies.

Pode segurar a cobra?

Aqui trazemos uma próxima curiosidade que também responde sobre a criação das cobras. É comum que no começo elas tentem se esquivar de quem tente pegá-las. Afinal, estamos falando de um animal que sempre viveu na natureza, de forma independente.

Então, ao menos que ela não tenha feito várias refeições naquele local, ela ainda não vai se sentir segura para isso. Assim, comece aos poucos e sempre coloque as mãos sob a barriga dela para sustentar o peso que ela tem. Afinal, segurar uma cobra pode ser mais complicado do que parece.

A ida da cobra ao veterinário

Como falamos no especialista acima, considere que nesse ponto a cobra se assemelha muito dos outros pets: ela precisa ser levada ao veterinário constantemente, ou melhor, de maneira regular para que se tenha uma ideia de como anda a saúde dela.

Saiba como ter cobras de estimação de maneira segura
Foto: (reprodução/internet)

Na maioria das espécies, a recomendação e que essa visita seja feita a cada 3 meses. Isso porque de tempos em tempos vale a pena pensar em um calendário adequado de alimentação, de hábitos, de dicas de higienização e muito mais.

Além disso, o mais importante é que é nesse tipo de consulta veterinária que as cobras vão poder realizar exames. E receber os anti-vermes, por exemplo. O especialista também avalia a evolução bacteriológica, entre outras funções de cuidados com a saúde desse pet exótico.

Onde comprar cobras no Brasil

Abaixo, no qual vai ser o último tópico do texto, nós vamos falar sobre a autorização para ter cobras em casa. No entanto, antes disso, considere que no Brasil existem vários lugares que vendem cobras. O que você precisa fazer é saber se são locais legalizados.

Cada estado possui suas regras, apesar de que o IBAMA tenha regras nacionais. O importante é seguir as autoridades locais e começar a sua pesquisa pelo site do IBAMA para saber sobre os criadores credenciados na sua região.

Hoje em dia, dependendo da espécie, a cobra pode custar a partir de R$ 1 mil, mas pode chegar a valores bem mais alto do que esse. Já os custos para manter a cobra é que são altos, podendo passar facilmente dos R$ 1 mil nos primeiros meses.

A legalização para ter uma cobra em casa

É importante saber, antes de terminar a leitura, que é preciso ter a legalização do IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) para criar uma cobra em casa. Isso já considerando que é um animal exótico.

Então, só se deve comprar de vendedores legais e que tenham documentações que comprove a responsabilidade do cativeiro. Apesar de ser incomum, a criação de cobras como pet é uma realidade, sendo que assim como nos outros casos, exige cuidados e planejamento.