ANÚNCIO

Algumas amizades são orquestradas no céu, já dizia o ditado – mas essa amizade notável se formou bem mais perto de casa.

Ou, para ser mais específico, o quintal de Lucy Goacher.

ANÚNCIO

Goacher mora na Inglaterra onde, em muitas partes do país, espécies nativas como raposas foram forçadas a se adaptar à vida urbana. Sua proximidade com os seres humanos e a percepção da sociedade que os vê como meros catadores, deram às raposas uma reputação negativa.

E no começo, Goacher era apenas mais uma delas, que olhava para as raposas de forma negativa.

ANÚNCIO

“Minha família e eu tivemos visitas de raposas durante anos, mas, como muitas outras pessoas, acreditávamos que elas eram criaturas perigosas e que seriam um perigo para os nossos gatos”, disse Goacher. “Mas há alguns anos percebemos o quão gentis elas realmente são.”

Dadas as dificuldades enfrentadas pelas raposas devido ao constante desenvolvimento da sociedade, não é incomum que as pessoas lhes forneçam comida e água (e a prática é até incentivada por algumas autoridades da vida selvagem). E há dois anos atrás, Goacher começou a fazer exatamente isso.

ANÚNCIO

Obviamente, as quatro raposas que frequentavam a área com relativa frequência anteriormente, se tornaram visitantes regulares. E em troca, Goacher foi recompensada com alguns encontros impressionantes.

Quase todas as noites desde então, as raposas se reuniram na casa de Goacher para jantar. Recentemente, no entanto, a palavra ‘aparentemente se espalhou entre o reino animal’, sobre a comida grátis.

E há cerca de um mês atrás, apareceu um tipo de visitante diferente: Um pequeno e faminto ouriço.

Nas primeiras visitas, o ouriço só chegava depois que as raposas se satisfaziam – mas acabou decidindo arriscar-se a comer primeiro. E Goacher ficou boquiaberta.

“Ele seguiu direto através das raposas (que se encontravam reunidas) e começou a comer em uma tigela”, disse ela. “Eu estava com medo de que elas o atacassem, mas ao invés disso elas apenas olharam para ele com curiosidade, como se não pudessem acreditar em sua ousadia, e o deixaram sozinho a comer.”

Claramente, a abordagem descarada do pequeno ouriço tinha funcionado.

Há sempre muita comida para todos, mas a princípio, as raposas pareciam receosas de interromper o ‘espetado’ recém-chegado durante as refeições. Mas então algo bastante notável aconteceu.

Uma das raposas decidiu quebrar o gelo.

Essa raposa amistosa, para surpresa de Goacher, começou a jantar ao mesmo tempo que o ouriço.

“Ele está muito feliz em comer ao lado do ouriço”, disse ela. Na verdade, agora se tornou em algo regular.

E assim, uma improvável amizade floresceu.

Aqui fica um vídeo deles mastigando em um dos seus encontros para jantar:

Embora a raposa e o ouriço pareçam um par estranho, a mente aberta deles tem alguns benefícios óbvios: essa simpática raposa come antes de seus colegas menos receptivos, e o ouriço tem um aliado para afastar outros animais que podem querer ameaçá-lo.

E é justo dizer que eles o fazem direitinho.

Tudo começou, claro, graças a Goacher. Seu ato diário de bondade para com os animais em seu jardim gerou algo maravilhosamente inesperado.

“Eu presumi que o ouriço estaria em perigo, ou que pelo menos iria evitar totalmente as raposas”, disse ela. “Mas eles estão unidos por seu amor mútuo pela comida livre e abundante. ”


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

Você pode gostar: