Pit bull resgatado de rinha vira ‘babá’ de bebê e alerta sua mamãe sempre que o bebê chora

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Se um cão é potencialmente agressivo ou reservado, não atribua isso à sua raça, mas sim à sua criação. Um cãozinho da raça pit bull pode ser mais dócil do que um cachorro shih tzu. Tudo depende da maneira como ele foi educado e socializado.

ANÚNCIO

Dito isso, temos a história de Remus. O pit bull foi criado para rinhas de briga, foi resgatado, adotado por uma nova família e agora é ‘babá’ de uma bebê nas horas vagas.

De acordo com o portal ‘The Dodo’, Remus tem 10 anos de idade e já está na família de Liz Taft há 6.

Liz conta que o ex-dono do cachorro foi preso e ele foi para um abrigo, mas era difícil adotá-lo por conta de sua agressividade. “Ele foi adotado duas vezes e voltou duas vezes para aquele abrigo antes de nós o pegarmos”, disse ela.

ANÚNCIO

Foi um longo processo até Remus se transforma no cão tranquilo e amoroso como é hoje. Taft ajudou o animal com seus medos e ansiedades, ajudando-o a superar a personalidade típica de um cão feroz.

Anos depois, Liz engravidou. De início, ela teve receio da reação de Remus com a sua filhinha, já que ele nunca tinha tido contato com crianças. Felizmente, eles se deram super bem, tornando-se amigos quase que instantaneamente.

ANÚNCIO

Leia também: Mulher ensina linguagem de sinais para sua cadelinha surda: ‘Já é uma idosinha’

“Fomos super cautelosos no início, porque ele é muito grande. Então ele a encontrou através do portão e apenas a lambeu, e estava surpreendentemente calmo. Ele soube imediatamente que precisava ter cuidado com ela“, contou.

ANÚNCIO

Logo o pit bull passou a cuidar mesmo da menina e, sempre que ela chora, ele tenta fazer algo para acalmá-la, geralmente chamando a atenção de Taft para o choro da criança. Com o tempo, o cachorro aprendeu que toda vez que a mãe coloca a filha para mamar, ela se acalma. Então, o que ele faz? Ao ouvir seu choro, corre para pegar o travesseirinho de amamentação da pequena.

Leia também: Jovem encontra cãozinho desaparecido de família e recusa carro oferecido como recompensa

“Cada vez que ela chora, pegamos o travesseiro e eu a amamento e ela para de chorar. Ele parece ter associado aquele travesseiro com o fato de ela não estar mais chorando. Aí ele se deita aos meus pés enquanto amamento e lambe sua nuca quando ela chora“, contou Taft.

“Ele é o irmão mais velho perfeito para nossa filha“, finalizou.