As rinhas de cães são caracterizadas no Brasil como uma prática criminosa e ilegal, passível de punição perante a Justiça.

Tivemos um longo caminho até a criminalização dessa atividade cruel e insensível contra os cães.

A rinha foi proibida em todo o território nacional no governo de Jânio Quadros, 1961. Pouco depois, voltou a ser legal por ordem do então primeiro-ministro Tancredo Neves.

Felizmente, desde a lei 9.605 de 1998, voltou a ser crime, de maus-tratos, previstos no artigo 32.

Porém, apesar das proibições, as rinhas seguem acontecendo na clandestinidade 🙁

A prática criminosa que fere e traumatiza os cães se estende não só pelo Brasil, mas pelo mundo todo. No Japão, por exemplo, as rinhas ainda são legais…

“As rinhas de cães são muito mais do que apenas um crime. É uma mancha profunda e persistente que, apesar de ser ilegal em muitos países, ainda nos desonra pela frequência e quantidade em que acontecem todos os dias”, afirma a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade aos Animais (ASPCA).

A pitbull Abigail infelizmente é mais uma de muitas cadelas que foram sujeitas às brigas e competições ilegais estimuladas nas rinhas.

Leia também: Cachorro comove cidade no interior de Espírito Santo, ao comparecer no enterro da sua dona

Ela foi resgatada com diversas feridas profundas na cabeça, cortes nas costas e uma ferida gigante no rosto.

Seus socorristas também viram que uma parte inteira de seu rosto havia sumido. Não só isso, mas sua orelha direita também estava faltando.

O tipo de vida que ela tinha que viver todos os dias é difícil de imaginar. Realmente, é quase impossível de entender. Lamentável.

Leia também: Cadelinha nitidamente aflita implora por ajuda para seu filhotinho ferido

A condição de desamparo de Abigail era crítica e muito dolorosa de assistir. Seus veterinários não desistiram dela. Eles sabiam que sua vida preciosa estava em risco. Eles realizaram várias operações na cadela para salvá-la e a monitoraram diligentemente por semanas.

Abigail se recuperou e hoje é uma cachorra completamente diferente daquela que foi encontrada no galpão onde as rinhas aconteciam.

Ela foi adotada e hoje é uma cachorrinha muito feliz ao lado de sua família adotiva.

Saiba mais sobre a história de Abigail assistindo ao vídeo abaixo:

Matéria escrita por Gabriel Pietro em exclusividade para o Portal do Animal. Siga-me no Instagram clicando aqui.