Nova pesquisa mostra que acariciar cachorros funciona como uma droga para nossos cérebros

Já falamos sobre como os cachorros podem ajudar a melhorar a depressão e sua saúde geral, mas uma nova pesquisa mostra exatamente como acariciar um cão afeta nosso cérebro, se tornando apenas em mais uma forma em que os cachorros melhoram nossa vida. Veja como acariciar um cão afeta seu cérebro, junto com outras maneiras pelas quais os cães melhoram nossas vidas.

Como acariciar um cão afeta seu cérebro

Você pode pensar que nossos cérebros processam todas as coisas que tocamos da mesma maneira, mas acontece que isso não é verdade. O cérebro divide as coisas em que tocamos em três categorias: “agradável”, “neutra” e “desagradável”. Cada uma delas é interpretada de diferentes maneiras em uma área do cérebro chamada córtex cingulado anterior . Esta área do cérebro é responsável por muito processamento emocional, então uma sensação agradável na pele provoca emoções positivas.

Acariciar um cão também libera serotonina e dopamina, duas substâncias químicas que podem melhorar seu humor. Os níveis de serotonina e dopamina são frequentemente baixos em pessoas que sofrem de depressão, por isso ter um cão pode ajudar a melhorar os sintomas em quem sofre de depressão.

Melhor que isso, olhar nos olhos de um cão que você conhece libera oxitocina – o hormônio que ajuda a ligar mãe e filho.

Como os cães afetam nossos corpos

Tem-se comprovado que os cães de terapia reduzem o estresse nos estudantes que fazem os exames, as pessoas que sofrem com a perda de um ente querido, as crianças no hospital e as pessoas que viajam pelos aeroportos. O estresse libera cortisol em sua corrente sanguínea, um hormônio que pode causar todo tipo de impacto negativo em seu corpo. O ato de acariciar cachorros mostrou diminuir os níveis de cortisol em sua corrente sanguínea.

Ter um cão também pode reduzir sua pressão arterial e as chances de morrer de um ataque cardíaco. O companheirismo fornecido por um cão também pode reduzir os níveis de ansiedade.

As pessoas que possuem cães andam mais do que as que não têm, o que ajuda a prevenir a obesidade e os riscos à saúde que a acompanham. Passear o seu cão durante o dia tem o benefício adicional de obter a vitamina D do sol, e a falta de luz solar provou ter um efeito negativo no estado mental das pessoas.

Crescer com um cão também foi mostrado que ajuda a reduzir as alergias em crianças, dando ao seu sistema imunológico algo “inofensivo” para praticar.

Nós já sabemos o quanto os cães melhoram nossas vidas todos os dias, mas é sempre bom ver a ciência confirmando o que os amantes de cães sabem há anos – nada é melhor que o amor de um cachorro!


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

O mito é real: Leopardo negro foi fotografado pela primeira vez em 100 anos
22 fotos de animais que foram tiradas no momento perfeito
19 pessoas que eram contra a ter um animal, e que agora não conseguem viver sem eles
20 animais que ganharam a ‘mega sena’ da genética
Decidiram juntar algumas pessoas com seus sósias caninos e a gente está latindo de tanto rir
Bebês que convivem com cachorros geralmente são mais fortes e saudáveis
Wiley, o dálmata que tem um coração no nariz e está apaixonando pessoas por todo mundo
Cachorro abandonado finalmente relaxa quando percebe que seu salvador o está levando para casa
Fotógrafo japonês registra gatos de rua se divertindo e não dando a minima para o resto do mundo
Veterinário atende gato de pelúcia “doente” de menina autista
Gatinha sobrevive miraculosamente depois de ficar quase congelada por completo na neve
50 adoráveis Maine Coon que na realidade são verdadeiros gigantes esperando para crescer