ANÚNCIO

Os cachorrinhos são os seres puros e inocentes que merecem todo o amor e carinho do mundo! Mas nem sempre é isso que acontece.

Um cãozinho foi obrigado a viver em uma pequena caixa desde que tinha 2 meses de idade, e à medida que ele ia crescendo, suas pernas, sem lugar para se desenvolverem, iam se deformando.

ANÚNCIO

Os dejetos também ficavam dentro da própria caixa. Além disso, o dono o alimentava com restos de alimentos, sem nenhuma piedade do pobre cachorrinho.

Leia também: Garotinho de luto chora ao ganhar cobertor ‘recheado’ com fotos de seu cachorro falecido

ANÚNCIO

Uma mulher ficou sabendo da história e foi confrontá-lo. Disposta a dar ao cãozinho uma vida digna, ela ameaçou chamar a polícia e denunciar o caso, o que fez o homem se amedrontar e entregar o cão.

Logo em seguida, sem perder nem um segundo, ela o levou para a clínica veterinária mais próxima, para que pudessem checar a saúde do filhote. Após algumas sessões de radiografia, a malformação na perna foi confirmada, como esperado. O veterinário e sua equipe agradeceram à mulher e prometeram que cuidariam bem do corajoso cachorrinho.

ANÚNCIO

A primeira providência foi dar a ele uma dieta balanceada e correta, o que ajudaria em sua recuperação. Sessões de fisioterapia também passaram a fazer parte da rotina do doguinho. Todos estavam esperançosos de que ele iria melhorar dia a dia – e ele melhorou! O cachorro ainda não consegue andar completamente ereto, mas está muito melhor!

E mesmo após tudo isso, ele ainda ama estar na presença de humanos. Os cães não são os mais puros?! Para ver o resgate do filhote e como ele está agora, confira o vídeo abaixo. Obrigado à mulher que o salvou e à excelente equipe médica que estará em busca de seu novo lar para sempre!

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

Leia também: Cadelinha explorada por rinha ilegal de cães é resgatada e felizmente se recupera na totalidade


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Você pode gostar: