A cadela Dulce foi abandonada em um compartimento de lixo por seus donos quando tinha apenas cinco meses de vida. Ela estava muito ferida e debilitada, precisando de primeiros socorros com extrema urgência.

Não se sabe a causa dos ferimentos, mas acredita-se terem sido ocasionadas devido a um atropelamento.

Certo dia, uma mulher identificada como Mely, que mora em Barranquilla, na Colômbia, encontrou a cadela chorando e gemendo dentro do compartimento de lixo. Chocada com a situação de Dulce, ela a levou às pressas até um veterinário.

Na clínica, Mely ouviu que a cadelinha ‘provavelmente’ não resistiria aos seus ferimentos e seria melhor sacrificá-la (eutanásia). Entretanto, a mulher se recusou a fazer isso e decidiu lutar pela vida de Dulce. A partir daquele momento, ela passou a investir tudo o que tinha em cirurgias e medicamentos necessários no tratamento da cachorra.

Após meses, os esforços da colombiana surtiram efeito e Dulce melhorou substancialmente. Devido ao provável atropelamento que sofreu quando filhote, a cadela perdeu certas habilidades motoras, portanto, se locomover, que já era um desafio, permaneceu sendo algo bastante difícil e delicado.

Felizmente, Dulce se recuperou integralmente das feridas abertas e a pelagem comprometida por doenças. Agora, ela já consegue se levantar, comer e caminhar um pouco por conta própria.

Foi uma longa caminhada para Mely e a cadela, mas que ao final de tanta luta, valeu a pena. A mulher então passou a buscar uma família que pudesse adotar a cachorra em definitivo. Para isso, ela utilizou as redes sociais, na esperança de que um adotante potencial se dispusesse a levar Dulce para casa.

“Dulce é a confirmação de que com amor tudo pode ser curado, tudo mesmo. Para mim, ela não é só um animal de estimação para mim, é família. Dulce está procurando uma bela casa responsável que continuará a dar-lhe o amor que ela merece”, escreveu Mely em sua conta do Instagram.

Foi apenas uma questão de tempo até a cachorrinha guerreira ganhar um novo lar para chamar de seu: uma família dos EUA, a milhares de quilômetros de Barranquilla, decidiu acolhê-la.

Com a ajuda de uma ONG de bem-estar animal canadense, Mely conseguiu pagar a viagem da cadela até o continente norte-americano, onde Dulce agora vive com seus novos donos e outros dois filhotes adotados das ruas!

Matéria escrita por Gabriel Pietro em exclusiviade para o Portal do Animal. Siga-me no Instagram clicando aqui.