Mais de 330 mil pessoas se unem em petição contra eutanásia de cachorros huskies

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Uma criança foi atacada por dois huskies no estado de Utah, nos Estados Unidos. Na ocasião, o menino estava brincando no quintal de sua casa, no condado de Layton. Ao pular a cerca do vizinho, deu de cara com os dois cães, que o atacaram severamente – um dos braços da criança precisou ser amputado.

ANÚNCIO

Após o acontecido, os huskies foram recolhidos e podem ser submetidos à eutanásia forçada pelas autoridades.

Para que isso não aconteça, uma petição online foi criada e reuniu mais de mais 330 mil assinaturas contra o procedimento.

O bombeiro Jascon Cook foi o responsável pelo atendimento da emergência naquele fatídico dia. Ele conta que “nunca viu uma cena como aquela em 29 anos de carreira”.

ANÚNCIO

Polar e Bear, os dois huskies, foram postos em quarentena num abrigo de cães da cidade.

O diretor do Controle Animal do condado de Davis, Rhett Nicks, afirmou que, provavelmente, os cães serão abatidos devido à severidade do ferimento provocado na criança.

ANÚNCIO

Ativistas e defensores dos animais resolveram intervir, abrindo uma petição no portal Care2, de modo a reverter o provável destino dos dois cachorros.

Uma amiga dos donos de Polar e Bear, Jessica Nusz, criou a petição, e afirma que os cães estavam querendo proteger a propriedade dos seus pais, achando que um invasor poderia lhes fazer algum mal.

“A situação é triste para os dois lados”, escreveu Jessica.

ANÚNCIO

Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!