ANÚNCIO

Tinha mais de 200 anos humanos (30 anos caninos) e despediu-se com a tranquilidade de quem dorme uma sesta. Conheça a história de Maggie!

Tornou-se famosa pela sua longevidade e despediu-se, recentemente, do dono (e do mundo) em total estado de paz. Maggie, uma cadela de raça Kelpie, muito apreciada na Austrália pelas suas qualidades no pastoreio, tinha cerca de 30 anos, o que corresponde a mais de 200 anos humanos!

ANÚNCIO

Difícil de acreditar, não?

Na verdade, a cadelinha nunca chegou a ser reconhecida oficialmente como a mais velha do mundo porque Brian McLaren, o dono, não tinha em sua posse os papéis que comprovavam a idade do animal. No entanto, recorda-se bem que, quando a acolheu, o filho, agora com 34 anos, tinha apenas quatro.

Em declarações ao The Weekly Times, Brian contou que a fiel companheira faleceu durante o sono. “Ela tinha 30 anos, estava bastante bem na semana anterior à da partida”, frisou, reconhecendo que, apesar da dor da perda, ficou satisfeito pela forma serena com que Maggie se despediu da vida.

ANÚNCIO

De acordo com o The Independent, oficialmente, o cão mais velho do mundo continua a ser Bluey, um patudo australiano que chegou aos 29 anos e cinco meses (tendo vivido entre 1910 e 1939).


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

ANÚNCIO
Você pode gostar: