Leão resgatado há quatro anos se recusa a dormir sem o seu cobertor de sempre

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Há cerca de 4 anos, Lambert, um filhote de leão africano preso em cativeiro – ilegalmente – por uma família do Texas, que o criava como um animal de estimação, foi resgatado por uma organização de defesa dos animais, a In-Sync Exotics Wildlife Rescue and Educational Center.

ANÚNCIO

Pequeno, mais próximo de um adorável cachorro do que de um temível leão, o antigo dono tinha comprado Lambert como prenda para os filhos de 2 e 3 anos, que, após assistirem ao filme “Rei Leão“, pediram incessantemente um “Simba” para ter em casa.

ANÚNCIO

Vicky Keahey, fundadora da entidade que salvou o leãozinho, disse que não sabe o que mudou, mas depois de possuir o filhote de 3 meses de idade por um curto período, a família decidiu entregá-lo.

Quando Lambert entrou pela primeira vez no gabinete de Keahey, ele  parecia animado e curioso, avidamente verificando o ambiente em redor. Mas então ele começou mostrando sinais de ansiedade.

ANÚNCIO

“Tínhamos ouvido do dono que Lambert dormia na cama com o avô”, contou Keahey. “Então eu arrumei um cobertor para ele, e o coloquei em um canto da cerca. Aí ele se enrolou no cobertor e foi dormir. A partir desse dia, eu dou para ele o cobertor.”

ANÚNCIO

Keahey também teve que ensinar Lambert a gostar e a comer carne crua, algo que nunca havia sido exposto antes de chegar ao resgate.

Agora, Lambert tem 4 anos de idade e continua vivendo na instituição, porque dadas as circunstâncias, ele não teria capacidade para sobreviver sozinho na vida selvagem.

No entanto, tem um espaço grande para brincar e se sentir livre.

Ele é igual a qualquer outro leão de 4 anos, ativo e brincalhão, e cheio de atitude“.

Além de se enrolar em cobertores quentes e frescos…

…Lambert também adora skate.

Ele é praticamente um profissional nisso.

Keahey explicou que o amor de Lambert pelo skate veio de seu amor por brincar com banheiras de plástico quando ele era um filhote.

“Ele colocava os pés e passeava pelo chão como se estivesse andando de skate”, explicou ela. “Então, um dos voluntários do abrigo construiu para ele um skate de verdade. Obviamente que ele colocou as duas patas nele e começou a andar.”


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

Tradução e adaptação Portal do Animal – Fonte: The Dodo