É sempre bom ler uma história do bem que tem tudo pra fazer o nosso dia melhor. E a que vamos te mostrar abaixo é uma delas: conheça Eduardo Caiado, de 17 anos, que vive em Anápolis (GO).

Este garoto sempre teve uma grande paixão por ajudar o próximo, principalmente nossos queridos cães e gatos.

Desde os nove anos de idade, ele se dedica a ajudar animais em situação de rua. Recentemente, com a ajuda de familiares e apoiadores que o seguem nas redes sociais, Edu conseguiu realizar o sonho de abrir seu próprio abrigo, o “Instituto EduPaçoca”.

Leia Também:

“Eu tento fazer deste mundo um lugar melhor. E eu sei que o milagre que as pessoas pedem a Deus está na ação que é feita diariamente, seja alimentando um cão de rua ou ajudando uma pessoa idosa escrevendo algumas cartas.

Este ano, implementei um grande sonho de construir meu instituto. Aluguei uma casa e tenho patrocinadores que ajudam nas despesas. Eu vou lá todos os dias. Às vezes vou de carona, às vezes ando de bicicleta pelo trajeto de 30 km, mas nunca reclamo porque sempre foi o que sonhei.

Não quero um depósito para cães, mas uma casa. Quero que eles saibam que, mesmo que não sejam adotados, ficarão comigo até envelhecerem e morrerem ”, disse Edu.

Durante uma entrevista ao portal Bored Panda, o jovem também explicou que a ideia de abrir seu abrigo surgiu em março do ano passado.

“A região em que moro é bastante fria e muitos cães de rua morriam de hipotermia. Não há ações públicas, então decidi ajudar. Eu estava coletando cobertores, criando casinhas e alimentando eles.

Em uma semana havia três, mas os cães continuavam a aparecer e, quando eu fosse vê-los novamente sempre havia mais um, não demorou muito para chegar nos dez. E o melhor é que todos me seguiam.”

Por mais que Anápolis seja um município brasileiro situado no estado de Goiás e tenha quase 400 mil habitantes, o “Instituto EduPaçoca” é o primeiro abrigo recreativo do local.

A intenção de Eduardo é fazer com que os cães se divirtam enquanto esperam para serem adotados, o que difere muito de abrigos convencionais nos quais eles ficam presos pela maior parte do dia.

“Quero transformar o Instituto em algo muito mais do que um ‘depósito’ de cães. No formato de creche recreativa, quero torná-los felizes e saudáveis ​​para que possam ser adotadas mais tarde ”, afirmou Eduardo.

“Naqueles anos alimentando animais nas ruas, percebi que eles tinham sentimentos muito semelhantes aos nossos. Há um cachorro chamado Baiano que sempre traz presentes para mim: uma garrafa, uma tigela ou uma folha.

Eu tive a ideia de criar um lugar diferente. Um berçário com cores, brinquedos, recreação, atividades, música, dança, festas temáticas e aniversários.”

Atualmente o Instituto conta com 22 cães e 4 gatos. Além disso, Eduardo ainda acolhe animais feridos, ajudando-os com todo o possível para se recuperarem e terem um lar, mesmo que não forem adotados.

“Ver a alegria, e a transformação de cada animal é emocionante”, diz Eduardo. “O maior desafio é escolher quem acolher e quem fica nas ruas. O espaço ainda é pequeno e não suporta todos”.

Os pets do local também são fotografados para fazer parte de campanhas de adoção.

“O Instituto é um sonho e ao mesmo tempo um grande desafio, mas é incrível dormir todos os dias sabendo que eles estão quentinhos e seguros”.

“O plano do Instituto é expandir o máximo possível. Assim podemos resgatar mais cães idosos e aqueles que não são tão aceitos na sociedade. O objetivo final é encontrar famílias para eles, mas até esse ponto chegar, quero fazê-los se sentir em casa. Não quero tratar apenas suas feridas físicas, mas sim suas almas feridas, seus traumas emocionais…”

O site “Razões Para Acreditar” lançou uma campanha para arrecadar fundos para o “Instituto EduPaçoca”. Se você quiser contribuir para a causa clique aqui.

Os fundos cobrirão os custos de alguns meses com alimentos, produtos de limpeza, atendimento veterinário e aluguel de espaço, além da expansão e renovação do abrigo.

Eduardo quer construir uma estrutura melhor e expandir o abrigo com canis adicionais para separar os cães mais velhos dos filhotes, além de prover mais proteção contra o frio.

Este jovem consegue nos surpreender mais ainda: aos 15 anos, mesmo doente e hospitalizado, ele foi eleito um dos 50 Jovens Inspiradores da ONU (Organização das Nações Unidas) para um projeto destinado a reutilizar a água da chuva para uma ecovila.

Mais: Edu presentou 52 idosos de uma casa de repouso no Natal e fez uma linda festa do pijama para sua bisavó de 88 anos.

Não importa se as ações são grandes ou pequenas, porque mesmo as menores ações podem gerar resultados sensacionais!

Leia Também:


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!