ANÚNCIO

Voluntários do Instituto Luisa Mell acolheram uma cadelinha diagnosticada com a cinomose canina em estágio neurológico – uma doença perigosa, potencialmente fatal e de difícil reversão quando instalada no organismo do animal.

Enquanto buscam pelo melhor tratamento e cura da cachorra, eles têm tentado conscientizar os tutores de pets da importância da vacinação dos animais para que a doença não se desenvolva.

ANÚNCIO

Leia também: Cachorrinho de rua idoso busca refúgio em varanda de casal e acaba sendo adotado por eles

O Instituto Luisa Mell é uma ONG brasileira sem fins lucrativos de proteção animal e meio ambiente, que atua principalmente no resgate de animais feridos ou em situação de risco, recuperação e adoção.

ANÚNCIO

Há voluntários do instituto em todo o território nacional oferecendo ajuda e assistência para milhares de cães, gatos e outros animais todos os dias.

Pouco após a chegada da primeira cadelinha diagnosticada, a ONG acolheu outra, em um estágio ainda mais avançado da doença. De momento, a equipe veterinária do ILM tem batalhado para preservar a vida dela.

ANÚNCIO

Leia também: Filhote recém-adotado é acolhido com muito amor por gatinho e cachorro de família

“Essas duas pequenas infelizmente contrariam o vírus porque seus tutores não tinham essa informação e agora por aqui vamos lutar por suas vidas torcendo pra que as sequelas ao menos possam ser amenizadas”, escreveu um porta-voz do instituto no Instagram.

“Então vacinem seus animaizinhos e orientem as pessoas que vocês conhecem sobre a importância da vacinação dos nossos melhores amigos”, complementaram.

Olha só o que os internautas escreveram na seção de comentários do Instagram:

#1

#2

#3

Você pode gostar: