Homem resgata ‘cãozinho’ e o leva para casa – mas se apercebe de que algo está errado

Um homem caminhava por um desfiladeiro em San Diego, nos EUA, quando se deparou com uma visão surpreendente: um filhotinho abandonado sozinho.

O rapaz olhou em volta, mas não viu nenhum outro cachorro que estivesse cuidando dele. O filhote parecia ter apenas alguns dias de vida e provavelmente não sobreviveria sozinho à mercê do frio e da falta de comida.

Diante disso, o homem levou-o para casa e entrou em contato com a ONG de resgate animal San Diego Humane Society para buscá-lo.

Quando os voluntários do abrigo foram buscar o cachorrinho, notaram que havia de errado nele. Olhando mais de perto, perceberam que aquele filhote não era de cachorro…

…era de um coiote!

“É difícil distinguir entre um filhote de cachorro e um de coiote nos primeiros meses de vida, mas a maior diferença, que ajuda na identificação, é o focinho alongado”, disse Daniel Walker, porta-voz da San Diego Humane Society. “Nossos funcionários são treinados para reconhecer essas diferenças”.

Obviamente o rapaz que resgatou o filhote do frio não tinha a menor ideia do que estava acontecendo e ficou completamente perplexo quando os voluntários o informaram sobre a verdadeira natureza do ‘cãozinho’.

“Ele ficou absolutamente chocado”, disse Walker. “Ele achava que havia encontrado um filhote de cachorro abandonado, então descobrir que a criatura era na verdade um animal selvagem foi uma grande surpresa”.

Embora seja impossível saber com certeza, é possível que a mãe do filhote de coiote estivesse levando ele e seus irmãos para um novo antro, e acidentalmente o deixara para trás no processo de mudança.

É claro que o pequenino ainda é jovem demais para ser solta sozinho na natureza, portanto, precisava ser resgatado tanto quanto um filhote de espécie domesticada.

Foi muita sorte esse rapaz tê-lo encontrado e o resgatado. Se isso não tivesse acontecido, provavelmente o filhote estaria morto devido ao frio extremo da região naquelas noites.

Os agentes humanitários da San Diego Humane Society levaram o coiote à uma clínica veterinária para que ele fosse checado. Eles também deram ao pequeno, leite e a confortaram após um dia tão cheio e maluco.

“Acreditamos que o filhote tinha apenas alguns dias; tanto que seus olhos ainda não tinham sequer sido abertos”, disse Walker. “O filhote, que está em boas condições, ficou sob nossos cuidados por não mais do que 24 horas antes de ser transferido para o Centro de Vida Selvagem para Animais em Ramona, Califórnia.”

O filhote de coiote agora está seguro aos cuidados do Fund for Animals Wildlife Center, uma afiliada da The Humane Society dos Estados Unidos, e atualmente está indo muito bem.

Ainda é muito cedo para ter certeza, mas seus salvadores estão esperançosos de que ele possa ser libertado de volta à vida selvagem. Por enquanto, ele está recebendo todo o cuidado que precisa, graças ao homem que não tinha ideia de quem o filhote realmente era.


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Tradução e adaptação por Portal do Animal, escrito por Gabriel Pietro, da matéria originalmente criada por The Dodo.

Estudante se torna ‘mamãe’ de um burrinho que só precisava de carinho
Exausto e de olhos lacrimejantes. Urso polar aparece em cidade na Sibéria
Jovem recebe visita “mágica” de pequena borboleta e comove as redes sociais
4 quadrinhos hilários explicando porque os gatos são melhores que os cachorros
Foto de cachorro abraçando seu amigo em abrigo viraliza e acaba salvando as suas vidas
Cachorro perdido pede ajuda em farmácia e recebe o melhor atendimento que podia imaginar
Cachorro abandonado com cadeirão e TV pensava que seu dono voltaria para pegar ele
4 ingredientes naturais que ajudarão a fortalecer as articulações do seu cachorro
Gato se esconde em carro e aparece no velório de dona que morreu em acidente de ônibus
Morreu Grumpy, o gato que inspirou milhões com seus memes na Internet
Gato estraga fones de ouvido, dono reclama, e ele volta com uma cobra como “substitutivo”
Gatinha recém-nascida não para de sorrir após ser resgatado das ruas