ANÚNCIO

No início deste mês, Cledson Matias de Oliveira dirigia por uma estrada de terra quando avistou algo “pouco comum” à beira do acostamento que chamou sua atenção.

Parado ali, estava um pequeno tatu, que parecia estar ‘sinalizando’ para o homem. “O tatu ficou parado como se estivesse pedindo alguma coisa. Acredito que ele estava pedindo ajuda”, disse Cledson ao portal The Dodo.

ANÚNCIO

“Parei o carro imediatamente, sem pensar duas vezes”.

Estava fazendo muito calor lá fora. O clima seco da região propiciou diversos incêndios florestais e Cledson sabia disso: presumindo que o pequeno tatu estava com sede, ele lhe ofereceu um pouco d’água.

ANÚNCIO

Assim, depois de levá-lo para um lugar mais seguro, o rapaz buscou água em seu caerro e ofereceu ao animal. “Ele bebeu a água com grande desejo”, disse. “Ele estava muito feliz [ao se saciar]. Eu podia sentir isso no momento.”

Confira o vídeo abaixo:

“Eu acredito que ele entendeu que eu estava lá para ajudá-lo”, disse Cledson. “Normalmente, os tatus não deixam o ser humano se aproximar deles. Foi mágico e único.”

ANÚNCIO

Após um tempo ao lado do rapaz – que ele identificou como um gesto de confiança e gratidão, – o tatu foi embora para a mata novamente.

Cledson até pensou em levá-lo consigo, uma vez que os incêndios na região persistiriam nos dias seguintes, mas achou melhor abandonar a ideia em consonância com o status selvagem do animal. Ainda assim, ser capaz de ajudar o pequeno animal foi sua própria recompensa.

“Foi muito agradável e gratificante”, concluiu.

Você pode gostar: