Gatinha sobrevive miraculosamente depois de ficar quase congelada por completo na neve

Apenas uma semana atrás, a gata Fluffy estava congelada e provavelmente a poucos minutos da morte.

A gatinha se aventurara no frio de Montana na quinta-feira passada enquanto sua família não estava em casa e, no processo, de alguma forma se machucou e não conseguiu voltar para casa. As temperaturas geladas rapidamente alcançaram seu corpo, cobrindo-a em espessas camadas de neve e gelo enquanto ela esperava por ajuda no quintal.

Fluffy estava quase congelada e não respondia a nenhum estimulo quando seus donos voltavam para casa e a encontravam no final do dia – mas graças ao pensamento rápido de sua família e à Clínica Animal de Kalispell, a gatinha fez uma recuperação milagrosa.

“Eles sempre foram bons donos de animais de estimação, então não hesitaram em trazê-la direto para cá”, disse Andrea Dutter, diretora executiva da clínica, ao The Dodo. “Todas as mãos disponíveis foram colocadas em ação. Nós tínhamos os dois médicos aqui de plantão que derreteram a neve e tiraram gelo dela com água morna.”

Embora Fluffy tivesse batimentos cardíacos quando chegou à clínica, sua temperatura corporal estava demasiado fria para se registrar nos termômetros dos médicos. Levou quase uma hora de aquecimento para que ela pudesse se mover.

Embora não esteja claro o que exatamente aconteceu com Fluffy que a deixou presa ao ar livre, Dutter disse que é possível que ela tenha sido atacada por outro animal. Ela tinha marcas em sua pele – mas, felizmente, não deixará marcas, disse Dutter.

“Ela esteve conosco aqui por algumas horas e depois passou a noite em um hospital de animais de emergência a ser monitorada”, disse Dutter. “Na manhã seguinte, ela já estava melhor e andando.”

Depois da experiência arrepiante de quase morte de Fluffy, sua família decidiu limitar seu tempo ao ar livre. Enquanto ela pode sentir falta de explorar o jardim, ela provavelmente terá muitas oportunidades de sair com sua família quando o tempo aquecer.

“Seus donos são novos na área e quando compraram a casa pela primeira vez, Fluffy era um gato de ar livre que já morava lá no quintal”, explicou Dutter. “Depois que eles começaram a cuidar dela, ela começou a viver metade do tempo dentro de casa.”

Por enquanto, Fluffy está aninhada em casa em uma bela cama quente com cobertores – e dado o que ela passou na semana passada, é provavelmente onde ela vai querer ficar por um bom tempo.


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

Tradução e adaptação por Portal do Animal, da matéria originalmente criada por The Dodo

O mito é real: Leopardo negro foi fotografado pela primeira vez em 100 anos
22 fotos de animais que foram tiradas no momento perfeito
19 pessoas que eram contra a ter um animal, e que agora não conseguem viver sem eles
20 animais que ganharam a ‘mega sena’ da genética
Decidiram juntar algumas pessoas com seus sósias caninos e a gente está latindo de tanto rir
Bebês que convivem com cachorros geralmente são mais fortes e saudáveis
Wiley, o dálmata que tem um coração no nariz e está apaixonando pessoas por todo mundo
Cachorro abandonado finalmente relaxa quando percebe que seu salvador o está levando para casa
Fotógrafo japonês registra gatos de rua se divertindo e não dando a minima para o resto do mundo
Veterinário atende gato de pelúcia “doente” de menina autista
Gatinha sobrevive miraculosamente depois de ficar quase congelada por completo na neve
50 adoráveis Maine Coon que na realidade são verdadeiros gigantes esperando para crescer