Gatinha órfã conhece cadela que perdeu sua ninhada e se torna no filhote que ela nunca teve

Mohammad Alaa Jaleel ficou conhecido o “Homem dos gatos de Aleppo”, desde quando começou a fornecer refúgio para os felinos que foram deixados para trás por causa da guerra na Síria.

Sua casa, que abriga cerca de 80 gatinhos, acaba de se tornar o lar de uma improvável amizade entre uma cadelinha e um gato.

Recentemente, ele conheceu a cachorrinha na rua e começou a cuidar dela também. Depois de descobrir que estava grávida, Mohammad deu seu quarto à nova mamãe para que ela pudesse ter um lugar confortável para descansar.

Mas, quando Amira entrou em trabalho de parto, infelizmente, todos os três filhotinhos nasceram mortos. “Ficamos tristes e chocados … Nós demos a ela um ursinho de pelúcia e tentamos animá-la porque ela estava muito triste”, disse Alessandra Abidin, voluntária do grupo de resgate, a Love Meow.

Essa mulher é também quem administra a página do Facebook do Il Gattaro d’Aleppo a partir de sua casa, em Itália.

Junior, a gatinha, também havia perdido a sua família, e vivia nas ruas antes de Alaa a encontrar e levar para morar em Il Gattaro d’Aleppo.

 

A gatinha rapidamente se ambientou ao santuário, conhecendo seus muitos gatos residentes. Mas quando avistou Amira, que normalmente fica em volta da entrada do santuário, lentamente se dirigiu para ela. O pequeno felino esfregou o rosto na cachorrinha, e assim, uma linda amizade começou.

Ela abandonou o ursinho e não largou mais o pequeno bichano.

Amira não pareceu se importar, e até deixou Junior rastejar em cima dela.

“Nós os encontramos juntos”, disse Abidin. “A gatinha estava andando com ela [Amira], e ela estava completamente bem. Ela até pareceu sorrir.”

Amira visita Il Gattaro d’Aleppo várias vezes por semana. Em todas as vezes, Junior está lá para cumprimentá-la. A gatinha pode ser de uma espécie diferente, mas Amira ama muito o pequeno animal. O sentimento é claramente mútuo.

Elas compartilham comida, brincam e até tiram sonecas juntas. Ambas tiveram um começo difícil, mas superaram a tristeza com muito amor.

“Nós a chamamos de Amira, [que significa] princesa porque, para nós, ela é uma princesa por sua alma nobre,” disse Abidin.


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado


Tradução Portal do Animal / Fonte: Bored Panda