ANÚNCIO

Uma gatinha resgatada das ruas de Montreal, no Canadá, insiste em ficar com a família que a acolheu temporariamente, em uma época em que ela passava por grandes dificuldades e problemas de saúde.

Tudo começou quando essa gatinha e sua ninhada de irmãos foram resgatados e levados para um abrigo de animais. Os pequenos necessitavam de alimentação 24 horas por dia, por isso uma equipe de voluntários do abrigo se encarregou de lhes prover todos os cuidados necessários.

ANÚNCIO

Dentre todos da ninhada, uma se destacava das demais devido ao tamanho diminuto e dificuldade para ganhar peso.

Leia também: Mulher adota cachorrinha com deficiência e cria prótese sob medida para ela poder se locomover

ANÚNCIO

Jess, uma das voluntárias do abrigo, ficou particularmente tocada pelos desafios da gatinha e decidiu ajudá-la. Ela a levou para casa para começar um tratamento especial; começou a alimentá-la por meio de um tubo, mantendo-a aquecido e ficando ao seu lado durante todo o dia.

A ativista não tinha certeza se a felina poderia sobreviver a esta situação difícil, mas ela não queria desistir sem fazer tudo ao seu alcance. Depois de passar várias noites sem dormir e se esforçar muito, Jess viu a gatinha ‘Baby Mars’ (como foi batizada) ganhar força e um pouco de peso.

ANÚNCIO

Com o passar dos dias, a filhote ficou mais resiliente, tanto que já conseguia se alimentar sozinha, sem o auxílio da sonda.

O plano inicial era que Jess cuidaria da pequena até que ela estivesse completamente saudável e com idade suficiente para ser adotada em um lar permanente. No entanto, a ONG Chatons Orphelins Montreal se ofereceu para cuidar da gatinha até que ela estivesse pronto para adoção.

Celine Crom, da Chatons Orphelins Montreal, disse ao Love Meow: “Jess cuidou muito bem da gatinha. Ela a alimentava a cada duas horas, a mantinha aquecida e amada. Foi isso que salvou sua vida”.

Assim que a felina se recuperou por completo, ela foi encaminhada para a casa de Coralie, uma voluntária do abrigo, que deu-lhe as boas-vindas em sua casa, como sua nova cuidadora.

Leia também: Cãozinho faminto abandonado em lixeira é finalmente resgatado e acolhido por abrigo

Coralie teve um cuidado especial com a gatinha. Ela a levava para todos os lugares para ter certeza de não perder uma única refeição.  A filhote ficava feliz quando sua nova mãe estava perto dele e lhe dava muitas carícias amorosas.

Eventualmente, Coralie decidiu adotar Baby Mars em definitivo. E que bom pra ela, pois a felina também queria permanecer na casa de sua amorosa cuidadora!

“Aos três meses de idade, Mars foi oficialmente adotada por sua família adotiva. É a combinação perfeita”, disse Celine. A gatinha finalmente se formou em seu programa de adoção e começou um novo capítulo de sua vida com sua família definitiva.

Você pode gostar: