Quando a norte-americana April Kramer descobriu que sua cadelinha estava com um câncer terminal, ela e sua família decidiu prover à cachorra seus melhores últimos dias de vida.

Libra foi adotada há 15 anos, quando April tinha 8, e logo se tornou a xodó dos donos e até do felino da casa. Ela era tão dócil que nunca demonstrou rejeição ao felino, pelo contrário, sabia que ele também fazia parte daquela bela família que a adotou.

Leia também: Com auxílio de drone, homem encontra cãozinho que ficou perdido em floresta por 10 dias

O gatinho e a cachorrinha foram criados como verdadeiros irmãos. Depois de uma infância feliz, April cresceu e decidiu levar Libra com ela. Foram cinco anos na nova casa até ela, já bastante idosa, ser diagnosticada com câncer no pulmão.

Com o pouco tempo de vida restante, os pais da cadela decidiram prover à ela semanas de muito carinho e mimos – sua família queria que aqueles fossem os melhores de sua vida, não importava qual fosse o seu fim.

Os Kramers sabiam de certas atividades que ela adorava fazer, entre elas, curtir a natureza e passear de carro. Isso ela fez de sobra!

Também comeu e cochilou muito, sempre em paz, longe do barulho e da agitação. Foi uma semana muito especial para ela.

Pouco depois, Libra faleceu. Agora, a família Kramer se sente confortável ​​por ter dado a ela mais de uma década de amor. Essa é a vida que qualquer cachorro peludo merece ter e em troca de todo o amor esses humanos também fizeram de sua partida algo especial.

Leia também: Voluntários resgatam bezerro recém-nascido que era maltratado e se encontrava em muito mau estado


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado