James Guiliani é um ex-criminoso da Máfia Italiana cujo codinome era ‘Dogfather’ (Pai dos Cães) durante seus tempos áureos, onde trabalhava para a família Gambino, uma das organizações criminoas mais infames da América do Norte.

Felizmente, James desistiu de sua vida criminosa para se tornar funcionário de uma ONG de resgate animal. Hoje, ele faz aquilo que mais ama: ajudar cães em situação de vulnerabilidade a encontrarem um lar.

Por vinte longos anos, James Guiliani foi quem impôs “as regras” nas ruas, trabalhando para John Gotti e sua gangue no Brooklyn.

Leia também: Câmera escondida flagra cervos se esbaldando em piscina de lama: ‘Se divertiram bastante’

Certo dia, ele se deparou com um cachorro sem-teto que mudou tudo. Um cão maltratado e abandonado que o homem batizou de Bruno. “Ele estava doente, estava morrendo. Os vermes rastejavam em sua pele. Era uma situação terrível”, diz.

Guiliani cuidou de Bruno pelos dias seguintes, mas infelizmente o animal faleceu. Comovido com a situação do cachorro, o mafioso encontrou um novo propósito e deixou a vida de crimes. Não que seu passado tenha ficado impune: ele foi preso após ser condenado por tráfico de drogas e outras infrações graves.

Ao sair da cadeia, só conseguia pensar no que faria pela frente: ajudar os animais e viver bem com isso. Hoje, Guiliani e sua esposa, Lena Perrelli, se dedicam a resgatar e realocar animais maltratados e abando nados na cidade.

A população atual no Santuário Animal de Keno, um abrigo sem gaiolas, é de 52 animais, que inclui cães, gatos, lagartos, tartarugas, pássaros, esquilos, etc. Guiliani acredita que resgatar animais é sua verdadeira vocação na vida e, com sua parceira Lena e uma série de voluntários, cuidam da vida selvagem e de animais de companhia.

Ele afirma acreditar que salvar animais é sua vocação na vida e foi colocado no caminho certo após conhecer sua companheira Lena. Enquanto continua trabalhando para salvar seus amados animais, Guiliani é grato por sua nova vida limpa, sem crimes e contendas.

“Já fiz coisas muito ruins, coisas horríveis para as pessoas e tenho que dizer isso. Agora só quero me redimir, preciso limpar minha consciência de muitas coisas e a única maneira de fazer isso é retribuir. Os animais me ensinaram a não ser egoísta e sem eles eu estaria no cemitério, essa é a verdade, sem eles eu não estaria aqui agora”, concluiu.

Leia também: Cachorrinha ‘faz a sonsa’ ao ser questionada pela dona sobre quem comeu os chinelos dela

Compartilhe o post com seus amigos! 😉