Estudantes fazem ‘trote solidário’ para promover resgate e adoção de cães vulneráveis

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Estudantes dos cursos de Design de Produto e Moda da Universidade Estadual de Maringá (UEM) se uniram para realizar um trote solidário, com o objetivo de incentivar o trabalho voluntário à causa animal.

ANÚNCIO

O trote é um evento anual promovido por todos os cursos e campi da universidade, mas os estudantes dos cursos de Design de Produto e Moda decidiram fazer um evento à parte, visando trabalhar em prol dos animais em situação de rua de Cianorte, no Paraná.

Batizado de Bicho de Rua, a iniciativa visa trazer alternativas sustentáveis à super população de cães sem moradia da cidade, situação que o Canil Municipal e as ONGs que oferecem abrigo não estão conseguindo lidar.

ANÚNCIO
Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por Bicho De Rua (@bichoderuauem) em


O projeto começou a atuar efetivamente na última sexta-feira (5), com a instalação de comedouros e bebedouros de fácil acesso, sendo ao todo 35 pontos já confirmados (e espalhados) pela cidade. Além disso, os voluntários construíram casinhas para abrigar cães de rua.

“Na sexta, fomos ao Canil Municipal de Cianorte, no período da tarde, e com o apoio da prefeitura da cidade e da Secretaria do Meio Ambiente, demos banho em mais de 30 cães e os fotografamos com o objetivo de alavancar as adoções que são feitas,” relata Ana Beatriz Avelino Barbosa, responsável pelo projeto Bicho de Rua.

ANÚNCIO

Ela diz que apesar da ação ser ‘sobre e para’ os animais, se sente profundamente grata por ajudar àqueles que tanto precisam de atenção. “Sentimos um amor imenso transbordando da gente ao fazer aquilo, pois é fazer na prática aquilo que o nosso projeto inteiro propõe, dar um pouco de carinho e atenção para os bichinhos de rua que muitas das vezes foram mal-tratados, abandonados de maneira cruel.”

ANÚNCIO

O responsável pelo Canil Municipal relatou aos voluntários que vários cães chegam extremamente machucados ao local, em situações por vezes revoltantes. Um deles, por exemplo, chegou ao canil com um tiro de chumbinho no tórax, sendo encaminhado urgentemente para a sala de cirurgia.

Além disso, muitos dos animais de rua adquirem doenças oculares como miíase (infecção parasitária) ou alguma perfuração, o que torna ainda mais difícil a adoção.

“Desejamos por meio desse projeto conscientizar as pessoas que adotar vai muito além de ter um animal de estimação, você deve se responsabilizar por uma vida, dar amor, carinho e cuidados, e que mesmo se você não tiver como adotar, ajudar um que vive nas ruas […], solidariamente, pode fazer toda a diferença na vida desses animais.”

O projeto Bicho de Rua conta com mais de 40 alunos voluntários, além de professores de Design e Moda que contribuem com a ação.

Visualizar esta foto no Instagram.

Uma publicação compartilhada por Bicho De Rua (@bichoderuauem) em

Todos os cães fotografados foram castrados e vacinados contra a raiva, à exceção dos filhotes, que ainda são muito pequeninos.

Caso você tenha se sensibilizado com o projeto promovido pelos estudantes da UEM, pode entrar em contato com eles pelo e-mail bichoderua2019@gmail.com ou pelo perfil da iniciativa no Instagram, clicando aqui.

Vamos juntos ajudar a adotar esses meninos? Veja abaixo as fotos dos meninos e meninas maravilhosos que estão esperando por uma família tão maravilhosa quanto eles:


Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com


Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com

Reprodução/bichoderua2019@gmail.com


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Escrito em exclusivo para o Portal do Animal por Gabriel Pietro.