Enorme cadela pit bull criada por gatos também pensa que é uma gata; veja fotos

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Enquanto crianças, quando crescemos e somos educados por nossos pais, acabamos absorvendo seus hábitos, modos e maneiras de ser. O mesmo vale para os animais de estimação e seus tutores… E por que não, entre os próprios animais de estimação?

ANÚNCIO

É o caso da cadela pit bull Willow e seu ‘irmão’ felino, Percy.

Os anos que estão juntos foram suficientes para que ela começasse a absorver os maneirismos do gato, e mais: Willow às vezes se confunde e parece agir igual uma gata!

ANÚNCIO

Leia também: Em visita à abrigo, menininha italiana cria vínculo instantâneo com cadela pit bull e decide adotá-la [VIDEO]

No dia a dia, a pit bull quer fazer tudo o que Percy faz. Ela o segue quando ele olha pela janela, abraça-o no sofá e até sobe pelos móveis da casa com ele.

Na mente de Willow, ela e o felino são exatamente iguais. O que a cadela não entende é que Percy é um gato pequeno, e ela é uma pit bull adoravelmente enorme!

ANÚNCIO

“Eles correm pela casa juntos e [Percy] se senta na pequena árvore de gato para ter a altura dela”, disse a mãe de Willow e Percy, Socorro Jaramillo. “Eventualmente, [Willow] começou a tentar agir como ele.”

De início, Socorro desconfiou da insistência de Willow em escalar como um gato.

ANÚNCIO

Mas com o passar dos anos, ela chegou a um acordo com a estranheza de sua cachorra. Na verdade, a tutora adora que seus animais se deem tão bem e que Willow seja tão amorosa com todos.

Socorro resgatou Willow há quase três anos, quando a então o filhote tinha cerca de 9 semanas.

Nas semanas seguintes, ela conheceu seus novos irmãos: os gatos Percy e Klaus, e Spike, um Chihuahua de 9 anos.

O convívio fez com que Willow naturalmente começasse a tentar copiar o comportamento de seus irmãos menores.

“Depois de cerca de uma semana morando juntos em tempo integral, começamos a perceber que ela copiava os hábitos de Klaus e Spike”, disse Socorro.

“Como ambos são pequenos, eles podem subir no sofá e pular até o recanto da janela. As primeiras vezes que [Willow] pulou para ficar com seus irmãos foram uma luta, e tivemos que ajudá-la a descer, mas depois de alguma prática, ela subiu e desceu sozinha sem nenhum problema.”

Em casa, a pit bull esbanja vitalidade – e curiosidade por tudo e todos. Além disso, seu amor por seus irmãos felinos se estende a qualquer um que ela conhece.

“Eu a considero um bebê gigante”, disse a tutora. “Ela nos segue em todos os lugares que vamos na casa e quase sempre tem que estar deitada em nós. Ela ama os humanos com todo o seu ser e tem uma bunda constante sempre que conhece uma nova pessoa.”

O que importa, afinal de contas, é que Willow é muito feliz em qualquer lugar que sua família esteja. A cachorrinha pit prova que quando se trata de amizade, tamanho e espécie não importam!

Leia também: Mulher resgata cachorra que seria sacrificada e dias depois, descobre que ela estava grávida de 10 filhotes

Compartilhe o post com seus amigos! 😉