Em projeto de TCC, jovem inventa cadeira de rodas que ajudará milhares de cães de rua

Lucas Donaduzzi vive na cidade de Pato Branco, sudoeste do Paraná, e desde pequeno ajuda os animais. Hoje ele tem 29 anos e já adotou até o momento 15 cachorros.

Influenciado com a situação de um cachorrinha que havia adotado, Lucas resolveu dedicar o tema do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), à inventar uma cadeira de rodas de fácil acesso, leve e adaptável para cada cãozinho.

“Meu objetivo nunca foi o de vender a cadeira, mas poder criar e ensinar outras pessoas a fazer o mesmo. Quero uma melhor qualidade de vida para esses cães.”

Ao adotar uma chow chow que havia sido abandonada, após perder a locomoção das patas traseiras em um atropelamento, o universitário teve essa ideia.

Infelizmente, os ferimentos da cadelinha eram muito grandes, mesmo com a compra de uma cadeira de rodas tradicional, ela morreu seis meses depois.

Mas a inspiração do homem não diminuiu nem um pouco!

Em 2018, para ajudar outros cães, Lucas desenvolveu seu protótipo da cadeira de rodas para cães, no último ano de engenharia mecânica, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), em Pato Branco.

Leia Também: Cão deixado sozinho no carro “dirige” o veículo e causa acidente

Faísca, um vira-lata que o universitária adotou, foi o primeiro a experimentar sua criação.

Apesar de sobreviver a uma picada de aranha marrom, o cachorrinho ficou com uma ferida aberta no local, como consequência, perdeu o movimento nas patas traseiras.

“O Faísca tem saúde. Ele queria brincar com os outros cachorros, mas ficava limitado. Quando vi ele brincando com a cadeira, fiquei bem feliz”, contou.
Foram oito meses de desenvolvimento, segundo o engenheiro, e cinco protótipos até o resultado final.

Os principais materiais são bambu, linha de nylon e rodas de plástico, totalizando um custo de R$ 150.

O estudante explica que a escolha do bambu é motivada pelo material ser renovável e tropical.

“Se preocupar com eles é um negócio que vem do coração, a gente sente que tem que ajudar os bichinhos”, disse.

Próximos Protótipos

O engenheiro pretende criar novas versões melhoradas do protótipo em 2020, para sua pós-graduação.

“O problema dos cães é começar o movimento, se tiver um sistema que ajuda a impulsionar o primeiro movimento isso facilitará a locomoção. Quero implantar um sistema com assistência elétrica”, explicou.

Seu objetivo é montar um manual de instruções para as cadeiras de rodas de bambu.

Durante a pós-graduação, ele pretende melhorar o antigo manual e a didática de ensino, pois o último não era facilmente compreensível.

“Quero que todos, leigos e aqueles que não têm condição de comprar, possam ler o manual e consigam montar a cadeira para ajudar um cachorro”, destacou.

Para o amante dos animais, o potencial dessa invenção é ilimitado. Não é possível mensurar quantos animais debilitados poderão ser ajudados.

Para ele, a melhor parte é poder ajudá-los é ver a gratificação em seus rostos.

“Principalmente os que estão mais debilitados na rua, eles têm um brilho no olhar. Ele quer te agradar todo dia, quer retribuir e até parece que te diz o quanto está feliz.”

Leia Também: Após muito tentar, mulher conquista confiança de cãozinho traumatizado que vivia nas ruas


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Todos os dias, filhote de cervo espera cachorro na floresta para brincarem juntos
Esquilo ‘mafioso’ negocia nozes com vendedor em troca de sua ‘proteção’
Cachorrinha foge de casa para dar um ‘rolê’ com cervo na floresta
Baleia é encontrada morta em praia com mais de 100 kg de plástico em seu estômago
Pit bull recebe linda serenata do seu pai: ‘Ela estava adorando cada minuto’
Todos os dias, filhote de cervo espera cachorro na floresta para brincarem juntos
Cadelinha cuida de um galho por 5 anos como se ele fosse seu próprio filho
Cachorrinha recebe mais de 30 pedidos de adoção após salvar 5 gatinhos do frio
Cachorrinha recebe mais de 30 pedidos de adoção após salvar 5 gatinhos do frio
Voluntário transforma caixas térmicas descartadas em casinhas para gatos de rua
Caminhoneiro chora ao rever seu gato, após 2 meses separados: ‘Foi um milagre de Natal’
Menina não consegue sustentar gata e é forçada a deixá-la na rua com bilhete: ‘Adeus, Violet’