Um casal da Lituânia, uma pequena nação europeia, decidiu cruzar o mundo, viajando quase 8 mil quilômetros até a ilha de Koh Kood, na Tailândia, no nordeste asiático, para acolher dezenas de cães que viviam em situação de rua.

Mantas e Rasa visitaram a ilha pela primeira vez há seis anos e se apaixonaram pelo local. No entanto, uma coisa ruim lhes chamou a atenção: muitos cães abandonados, vivendo em situação de rua.

Eles adotaram então Zuika, um cãozinho de rua que vivia no litoral, levando-o para a Lituânia. Fascinados pela paradisíaca ilha, o casal decidiu retornar, desta vez em definitivo e com um propósito estabelecido: acolher o máximo de cães de rua quanto possível.

“No momento, existem 15 cães de rua adotados morando conosco, dentre eles 2 cachorrinhos cegos e 4 com deficiência. Todos eles têm suas próprias histórias – salvos da morte quando filhotes, cegos, com paralisia”, afirmou Mantas.

Leia Também: Gatinha grávida ‘escolhe’ mulher para ajudá-la a dar à luz seus 4 filhotes

“O proprietário de nossa casa recusou-se a prolongar nosso aluguel. Nós literalmente nos tornamos desabrigados com nossa grande família de cães, pois nosso antigo proprietário estava longe de ser favorável aos animais. Mas agora temos um novo lugar em uma área remota da ilha e estamos felizes por estar com nossos 15 cães.”

O casal não parou por aí e começou a procurar outros cães na ilha também. “Queremos ajudar os cães da ilha Koh Kood. Para esse fim, minha esposa e eu criamos o abrigo Sabai Dog Koh Kood. A palavra ‘sabai’ no idioma tailandês significa ‘feliz’. Queremos que os cães Koh Kood sejam felizes e saudáveis ​”, escreveu Mantas em sua página do Facebook.

Como não há veterinários ou santuários de animais de estimação na ilha e muitos de seus cachorrinhos têm problemas de saúde, eles estão constantemente consultando veterinários de seu país natal.

“Não somos veterinários de formação, mas com o passar do tempo, aprendemos a lidar com feridas graves e adquirimos cada vez mais conhecimento médico sobre diferentes doenças”, diz Rasa.

Mantas e Rasa dedicam todo o seu tempo livre aos cães de Koh Kood.

Eles percorrem 40 km todos os dias para alimentar cães de rua, dar remédios e fazer check-ups. Depois de todo esse tempo, ainda não há veterinários na ilha, o que torna a ação deles ainda mais vital na ilha.

“Em casos graves, como cães que perderam membros, feridas abertas ou doenças raras, levamos os cães para o continente de barco e depois dirigimos 100 km até uma clínica veterinária ou 700 km até um hospital veterinário. Como não temos fundos para casos de emergência, usamos nosso próprio dinheiro e pedimos ajuda às pessoas para doar. ”

Leia Também: Cachorrinha infestada de sarna é acolhida e tratada por santuário de animais na Índia


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!