Cadelinha idosa é adotada por família e faz amizade com vovô que havia sofrido derrame

ANÚNCIO
ANÚNCIO

A adoção de animais idosos de grande porte é bastante rara. Por isso mesmo, o abrigo da ativista Luisa Mell ficou muito feliz ao ver o acolhimento bem-sucedido da cadelinha Smiley.

ANÚNCIO

“Ficamos eufóricos e apreensivos para dar certo quando a Walkiria nos procurou. Smiley foi resgatada de uma acumuladora, onde foi mantida na corrente desde filhote durante 13 anos, nós a resgatamos com outros 50 cães no dia, mas não fazíamos ideia do que realmente estava por vir”, escreveu o Instituto Luisa Mell em um post compartilhado no Instagram.

Leia também: Família muda de casa e deixa cadelinha pit bull para trás: ‘Precisa de um novo lar urgente’

ANÚNCIO

A nova mamãe adotiva de Smiley fez uma declaração sobre o processo de adoção de Smiley e como ela tem impactado no dia a dia de sua família. Confira seu relato abaixo:

“Eu e minha filha só temos a agradecer por termos tido a oportunidade da Smiley ter cruzado nossas vidas! Nós a amamos de todo coração! 🙏🏻❤🐾

Nós optamos por adotar um cão idoso e de porte grande, justamente pelo fato de eles quase nunca serem escolhidos. E nós não nos decepcionamos nem um segundo sequer! Ela trouxe consigo alguns traumas, talvez por tudo o que passou na vida, mas a cada medo vencido era uma vitória, não só dela como nossa também! Choramos de felicidade cada vez que víamos a Smiley vencer um medo! E eram muitos!

ANÚNCIO

Mesmo sendo uma cachorra idosa, já com seus 13 anos, ela sempre foi muito atenciosa, extremamente carinhosa e muito ativa.

Leia também: Gatinho resgatado sem orelhas vira xodó de abrigo graças a seu jeitinho fofo e amigável

ANÚNCIO

Na verdade a Smiley tem ajudado muito meu pai. Ele perdeu o cachorrinho dele, Max, e menos de um mês depois dessa perda ele sofreu um AVC isquêmico muito sério. Hoje ele já está bastante recuperado, mas em tratamento ainda para afasia.

E ele encontrou na Smiley uma grande amiga. Ele fala (tenta falar) com ela o tempo todo, e sai para passear com ela a pé (para fortalecimento dos músculos, tanto dele quanto dela) todos os dias cedo e muitas vezes a tarde também. E ela grudou nele. Pra onde ele vai ela vai atrás.

Muito obrigada ao Instituto pelo lindo trabalho e por ter nos dado a oportunidade de adotar uma cachorra tão especial! 🙏🏻❤”, completou Walkiria.

“Obrigada à Walkiria por dar uma família maravilhosa a essa menina, e a todas as pessoas que também escolheram adotar um animal idoso ♥️”, completou o ILM.

Confira o post na íntegra abaixo: