ANÚNCIO

Em 2016, a cadelinha pit bull Mercy, foi abandonada em uma pilha de lixo no meio de uma estrada deserta de Echo Lake, no Texas (EUA).

A região era conhecida por ter um centro de rinhas ilegais (criminosas!) onde dezenas de cães lutavam até a morte. Por vários dias, a desorientada e debilitada Mercy esperou impotente no lixo, mas ninguém se preocupou em parar e ver como ela estava.

ANÚNCIO

Leia também: Gatinha sorrateira passa meses roubando coisas dos vizinhos até finalmente ser desmascarada

A cadelinha havia perdido todas as esperanças de sobrevivência quando foi descoberta por Judy Obregon, a fundadora da ONG “Tao Animal Rescue”. No momento em que Judy se aproximou dela, a criatura fraca e quase incapacitada começou a balançar o rabo para sinalizar que estava viva e respirando.

ANÚNCIO

Judy rapidamente carregou a pit bull para sua caminhonete para levá-la ao hospital. Ela amorosamente consolou a cachorra pelo resto da viagem e garantiu que ela estava em boas mãos.

No hospital, o veterinário confirmou que Mercy não foi atropelada por um carro (como Judy deduzia), mas tinha várias fraturas antigas e novas que indicavam abuso prolongado, típico das rinhas de cães. A cadela foi colocada em um plano de recuperação intenso, mas ela mal conseguia comer ou evacuar durante os primeiros dias de seu tratamento.

ANÚNCIO

Ao longo de meses de cirurgias, monitoramento e reabilitação, Mercy recompensou seus cuidadores com o melhor presente de todos – ela começou a andar sozinha! O vídeo abaixo não apenas documenta sua recuperação triunfante, mas também mostra a garota brilhante que ela se tornou hoje em seu lar eterno!

O aspecto mais poderoso da jornada de Mercy é sua ligação emocional com seu brinquedo de pelúcia de coelho rosa que foi dado a ela por Judy logo após seu resgate. Ela tem o brinquedo há 4 anos e nunca o deixa ir. Para Mercy, o brinquedo sempre será o símbolo de esperança e fé, mesmo nos momentos mais sombrios!

Saiba mais assistindo ao vídeo abaixo:

Leia também: Bombeiros resgatam cachorrinho que havia caído em lamaçal de um parque


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

Você pode gostar: