Cachorro embarca em avião a caminho de ser adotado e fica demasiado excitado para ficar quieto

ANÚNCIO
ANÚNCIO

A primeira vez que Woody, um Cão de montanha dos Pirenéus de 5 anos, andou de avião, estava a caminho da liberdade.

ANÚNCIO

E por isso, ele arranjou um jeito especial de mostrar sua gratidão.

Inicialmente encontrado abandonado nas ruas da Carolina do Norte, Woody passou seus dias dentro de um abrigo local, com nada além de muros para olhar.

ANÚNCIO

Depois que um exame veterinário revelou que ele estava sofrendo de sarna, dirofilariose e uma série de outros problemas que exigiriam cuidados médicos caros, foi programada a sua eutanásia.

O LaMancha Animal Rescue ouviu falar da situação de Woody e concordou em aceitá-lo. O único problema? O abrigo estava a centenas de quilômetros de distância em Unionville, Pensilvânia.

ANÚNCIO

E foi aí, quando o engenheiro e veterano do Exército, Paul Steklenski , apresentou seu plano e, mais importante ainda, seu avião.

Steklenski é o fundador do Flying Fur Animal Rescue , e ao longo de três anos ele ajudou a resgatar mais de 1.000 animais necessitados de abrigos superlotados na Carolina do Norte para outros abrigos no Nordeste. Steklenski se inspirou a começar a organização sem fins lucrativos, depois de adotar seu próprio cachorro, Tessa.

ANÚNCIO

“Na época, eu estava completando o certificado de aviação e adotando Tessa, e tudo se encaixou e fez sentido”, disse Steklenski. “Você percebe que o avião é uma maneira realmente eficiente de mover muitos animais por centenas ou milhares de quilômetros, em um curto espaço de tempo, para tirá-los do corredor da morte.”

Quando Steklenski chegou ao aeroporto no início de uma manhã no final de julho, começou a planear a viagem de Woody e de outros quatro cães que iria transportar. Muito peso na traseira do avião prejudicaria o balanço da aeronave – e os 84 quilos de Woody tornavam as coisas ainda mais complicadas.

Steklenski arranjou um lugar confortável para o Woody, entre os caixas de cachorro e as paredes da aeronave e o cão parecia bastante contente.

Mas assim que o avião deixou o solo, ficou claro que Woody não estava interessado em ser apenas um simples passageiro – ele queria ser copiloto.

“Por causa do carregamento e quão grande alguns desses cães eram, eu tive que basicamente cavar um lugar na parte de trás do avião para que ele pudesse se sentar livremente”, disse Steklenski. “Foi uma surpresa para nós, quando ele começou a andar em nossa direção, até ficarmos nariz-com-nariz.”

Woody apareceu junto a eles e não conseguiu parar de sorrir para seus salvadores. Ele rapidamente se tornou amigo do piloto e do cinegrafista presentes no avião.

“Foi ótimo, ele só queria estar perto de nós, e isso me surpreendeu”, disse Steklenski. “Ali estava esse cachorro, com todos aqueles problemas, mas ele não se importava minimamente, ele só queria estar ao lado de outro ser que o respeitasse”.

Acima das nuvens, Woody não parecia se importar com o mundo.

O comportamento calmo e feliz do cão até ajudou Steklenski a permanecer positivo enquanto navegava pelas difíceis condições climáticas a caminho de sua primeira parada na Pensilvânia.

Woody estava acostumado à turbulência em sua vida cotidiana, então um pouco de ar irregular não era nada para ele. De fato, até tiro uma soneca durante a viagem.

“Ele simplesmente colocou suas patas na cadeira e meio que ficou cara a cara com a gente e tirou uma soneca ali”, disse Steklenski. “Ele adormeceu e ficou lá para o resto do vôo.”

VIDEO:

“Foi maravilhoso – nunca esperei que ele viesse até na frente do avião, dessa forma”, acrescentou Steklenski. “Ele só queria fazer parte de toda ação.”

Após uma semana de cura no LaMancha Animal Rescue, o pêlo de Woody se tornou branco e fofo mais uma vez. Agora, com uma dieta especial e antibióticos, ele está ganhando peso e aproveitando todos o espaço do abrigo para correr e brincar, se aconchegando depois em seu primeiro sofá real.

Steklenski mal pode esperar para o visitar e ver como ele agora está diferente.

“Os cachorros são simplesmente incríveis. Mesmo em sua pior condição, em sua pior forma, eles estão sempre felizes em te ver, sair com você e estar com você ”, disse Steklenski. “Sempre me surpreende como os animais são resilientes.”

Steklenski sabe que, uma vez que Woody esteja saudável novamente, ele irá uma família muito feliz.

“Nós não merecemos os cachorros, eles são os melhores”, acrescentou Steklenski. “Eu nem sei mais o que dizer.”


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado


Tradução e adaptação Portal do Animal – Fonte: The Dodo 
Créditos vídeo: Just a guy who flies rescue