Animais de estimação com necessidades especiais não são facilmente adotados, essa realidade deve-se ao fato de que eles exigem mais atenção e cuidados por parte dos seus donos.

Tracey Fowler de Mendon, de Vermont, mostrou-se uma exceção à essa regra, e que exceção, ela adotou 8 cães, sendo que 6 possuem necessidades especias e os chamou de ‘O rebanho da Fowler’, mostrando-se mais do que pronta para o desafio.

Fowler começou a adotar filhotes de abrigos desde que perdeu seu amado pastor alemão Hayden, e desde então vive a vida ao máximo com o seu rebanho.

Leia também: Gatinha abre Tupperware da mãe e mordisca todos os seus biscoitos: ‘Muito gulosa’

O seu melhor amigo canino, padecia de mielopatia que é uma doença progressiva crônica, responsável por causar uma ‘desordem’ na medula espinhal, que acomete principalmente cães da raça Pastor Alemão.

“Hayden atravessou a ‘ponte do arco-íris’ depois de uma batalha contra a mielopatia degenerativa”, disse ela. “O cão lutou contra a doença brutal por muito tempo e acabou precisando de uma cadeira de rodas. Mas a paralisia não tirou seu espírito. ” Tracey disse que continuou ele continuou brincando até o seu último dia.

Depois de perder o seu amigo, ela então decidiu fazer a diferença para cães com necessidades especiais, em honra ao Hayden. “Atualmente, tenho oito cães”, disse Tracey. “Seis são necessidades especiais e 2 são pastores alemães que eu tinha antes de adotar os outros. ”

Com tantos cães soltos por todo lado, dá para imaginar que Tracey adverte seus visitantes a olharem bem onde pisam.

Durante o inverno, quando a neve cobre as áreas em torno da sua residência Tracey troca as cadeiras de rodas de seus filhotes por esquis, assim eles conseguem continuar a brincadeira lá fora. O “Bando da Fowler” não apenas desfruta constantemente do amor e carinho sinceros de Tracey, mas também se diverte muito.

Mesmo concordando que animais de estimação com habilidades especiais não sejam para todos, a mulher de bom coração afirma que cuidar deles não é tão difícil. “Se você tem medo de cocô e xixi, talvez adotar um animal de estimação com necessidades especiais não seja para você. Se você está bem com isso, honestamente, não é tão diferente do que se eles estivessem andando. ”

Leia também: Gorila adolescente banca a ‘babá’ de seus irmãos enquanto mãe descansa

O “Bando da Fowler” pretende continuar rolando e esquiado por aí. “Se somos capazes de mostrar que há alternativas a um proprietário de um cão especial, existe outras opções além de dizer adeus ao animal doente, então esse é o nosso objetivo”, finaliza Fowler.

Assista ao “Bando da Fowler” se divertindo na floresta:


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!