A carta que este jovem escreveu à sua cadela que morreu aos 18 anos, emociona qualquer um

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Nunca é fácil dizer adeus a um amigo. Especialmente um que tenha estado uma vida inteira ao seu lado. E, quando Andy Godoy teve que se despedir da sua cadelinha, Jessie, teve de o fazer com o coração despedaçado em mil pedaços. Ainda assim, reuniu todas as forças que lhe restavam, para poder lhe prestar a sua última homenagem.

ANÚNCIO

É muito fácil se identificar com a carta que Andy escreveu, principalmente se tiver um cachorro. Originalmente, Andy a publicou no site da Animal Rescue e todos que leram a carta, sem exceção, dizem que assim que começaram a ler, as lágrimas começaram a escorrer pelos seus rostos. E acredito, verdadeiramente, que você pelo menos, se irá identificar.

“Querida Jessie,

ANÚNCIO

Quando eu a adotei, eu sussurrei ao seu ouvido “você tem que viver para sempre, ok?” Com o passar dos anos, quando imaginava a minha vida sem você, voltava a repetir que tinhas que viver para sempre.

Meu corpo ainda quer te levar a passear. Sua trela ainda está pendurada na porta à espera de ouvir as mesmas palavras de sempre: “Você quer sair por um pouco?” Muita coisa aconteceu nestes últimos dias e instintivamente, dou por mim a olhar para o relógio para saber quanto tempo falta para ir passear novamente com você.

Quando estou comendo meus biscoitos, ainda levanto os olhos para encontrá-la e compartilhar com você os biscoitos que tanto gosta.

ANÚNCIO

Sempre foste a cadela perfeita para mim. Tão calma e tranquila… Nunca fizeste xixi ou mordeste as minhas coisas. Ladravas tão pouco, que por vezes quando o fazias, te assustavas a ti mesma.

Você esteve comigo nos bons e nos maus momentos. Nunca, mas NUNCA, me julgou… mesmo quando eu pesava 90 quilos e estava tentando fazer aeróbica na televisão. Sempre abanou sua cauda quando estava com você.

Ficava encantado quando brincavas com as crianças, sabia que podia confiar em ti. E quando você cresceu e o pelo em seu rosto começou a ficar branco, alguns dos garotos da vizinhança te chamavam de vóvó.

ANÚNCIO

Mesmo quando você já não conseguia mastigar coisas duras, ou quando começou  a perder o interesse nos seus brinquedos e tivemos que passar a caminhar mais, eu sempre te amei.

Você confiou em mim até o final. Acreditaste em mim quando eu disse que não tinhas que viver para sempre e que não haveria problema se tivesses que partir.

Senti quando a vida deixou o teu corpo e levou um pedaço de mim com ela.

Eu te amo, doce Jessie. Vejo você em outra vida.

Que as memórias de seus cachorros o preencham de felicidade até que se encontrem novamente”.


Comovente né? Tão verdadeira e tão profunda! Sem palavras!


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

Tradução Portal do Animal / Fonte: Wamiz