8 coisas que um bom dono jamais faria a seu cachorro

ANÚNCIO
ANÚNCIO

Segundo estatísticas recentes, apenas nos Estados Unidos existem 75 milhões de cachorros. Afinal, eles são os animais de estimação mais desejados ​​do mundo! Ter e treinar um cachorro é uma das experiências mais incríveis e gratificantes que qualquer um pode experimentar em sua vida. No entanto, existem erros importantes que a maioria dos donos cometem quando possuem um animal de estimação, e algumas dessas coisas podem colocar em risco a saúde do seu cachorro.

ANÚNCIO

No Portal do Animal, decidimos compartilhar com você alguns conselhos profissionais sobre o cuidado a ter com os cachorros que irão mudar sua vida e a de seus animais de estimação.

1. Negligenciar seus dentes

ANÚNCIO

De acordo com um estudo recente, em 6 donos de cachorros, 5 não escovam os dentes de seus animais de estimação, o que faz com que os veterinários tratem mais de 50 casos de doenças relacionadas com os dentes e gengivas desses animais por ano.

Infelizmente, 65% dos cães que experimentam algum tipo de doença periodontal geralmente não recebem tratamento, porque seus donos ignoram os sintomas dessas condições.

Uma das principais razões pelas quais os donos não levam os dentes de seus animais, é porque os animais não gostam disso e, por isso, demoram muito tempo para conseguir limpá-los. Além disso, algumas pessoas acreditam que, porque eles alimentam seus cães com alimentos secos, não há necessidade de escovar a boca e essa ideia, não passa de um mito. Não limpar os dentes de seus cães pode causar inflamações graves, como gengivite.

ANÚNCIO
  • É recomendado que todos os donos de cães escovem os dentes de seus animais, pelo menos 3 vezes por semana.

2. Deixar ele acorrentado

Às vezes, deixar os cães fora de casa por um curto período de tempo é saudável para eles, especialmente quando eles gostam de estar ao ar livre. Mas uma corrente não é a resposta para isso. Os cães são animais territoriais por natureza, e quando deixados em um espaço confinado por longos períodos de tempo, o seu comportamento se altera por completo, por isso, quando alguém se aproxima eles se tornam geralmente agressivos.

ANÚNCIO

Além disso, animais acorrentados se desprendem emocionalmente de seus donos, porque sentem que não são amados. Então, eles vão começar a procurar maneiras de escapar, e uma vez que eles conseguirem o que querem… não voltarão.

  • É muito importante para deixar o seu animal de estimação andar por fora durante curtos períodos de tempo e só colocar uma coleira quando for absolutamente necessário, por razões de segurança (por exemplo, quando for para um passeio).

3. Deixar ele no carro

Não importa o quão agradável e fresco esteja o clima, o efeito estufa pode aquecer um carro em poucos minutos, e o mínimo que pode acontecer a um animal de estimação fechado em um carro, é ficar doente. E quanto mais tempo eles ficaram em um carro sobreaquecido, pior serão as consequências para a saúde. Eles podem até morrer!

Isso acontece porque os cães têm glândulas sudoríparas limitadas, o que os faz sentir calor muito mais rapidamente que os humanos. Em alguns países, é ilegal deixar um cachorro em um carro, porque é uma situação de risco de vida, e é considerado negligência animal e crueldade.

  • Se você sair, leve sempre seu cão com você se for permitido fazê-lo. Caso contrário, é melhor deixar ele em casa.
  • Se você vir um cachorro trancado no carro de alguém, tente localizar o dono. Se você não conseguir encontrá-lo, anote o número da placa do carro e notifique as autoridades imediatamente.

4. Não levar ele regularmente no veterinário

Mesmo que seu animal de estimação pareça bastante saudável e se comporte normalmente, você deve levá-lo ao veterinário pelo menos a cada 6 meses . Lembre-se de que estamos todos bem antes de adoecermos, e isso se aplica a todos os seres vivos. Os médicos podem detectar sintomas em animais que nem percebemos.

Alguns donos negligenciam sua saúde porque acreditam que podem diagnosticar seus problemas de saúde com uma rápida pesquisa no Google. No entanto, um veterinário é capaz de ver sintomas subjacentes de condições médicas ou doenças não tratadas antes que elas sejam fatais.

  • Se você perceber que o apetite do seu cão mudou, que ele tem dificuldade para respirar ou que seus hábitos de bebida mudaram, você deve levá-lo imediatamente ao veterinário. Verifique aqui outros sintomas adicionais que você deve monitorar sempre.

5. Alimentar em demasia

Embora você possa até amar a aparência do seu cachorro, porque ele se parece com um ursinho de pelúcia, a superalimentação pode ter um impacto sério em sua saúde a longo prazo e limitar sua esperança de vida. Este comportamento também é considerado abuso animal . É importante observar sempre o peso do seu cão e conversar com um veterinário sobre os requisitos dietéticos da sua dieta. Desta forma, seu animal de estimação vai ficar saudável e você pode desfrutar da sua companhia pelo maior tempo possível.

  • É importante estimar as calorias que o seu cão precisa ingerir em um dia, além da quantidade necessária de energia enquanto descansa. Dê guloseimas saudáveis ​​e o exercite. Aqui pode encontrar algumas dicas interessantes que podem ajudar a prevenir a obesidade em seus animais de estimação.

6. Bater

Não importa que tipo de treinamento, desordem ou qualquer tipo de explicação você tenha para bater em seu cão, isso NUNCA é apropriado, construtivo ou mesmo legal. Isso fará com que o pobre animal fique traumatizado pela experiência e paralise diante de você.

E não é apenas isso, ele também se tornará distante e incapaz de se comunicar, porque ele irá ficar com muito medo de que tudo que esteja fazendo seja ruim. Isso tornará seu treinamento impossível! Segundo uma pesquisa, os cães respondem melhor ao reforço positivo do que ao reforço negativo.

  • Sempre recompense as boas ações de seu bichinho, ao invés de punir quando não fizer algo certo.

7. Colocar seu cão em uma gaiola como forma de punição

Alguns donos vêem a gaiola como uma forma de punição ao treinar seu cão. Mas como mencionamos anteriormente, isso é considerado um reforço negativo, para o qual os cães não respondem muito bem.

Não importa o quão bem pensada seja a ideia de colocar um cachorro em uma gaiola, ela tem resultados opostos aos esperados. Na mente de um dono de um animal, uma gaiola é um espaço cômodo e seguro para o animal, mas na cabeça do cão, este é um espaço deprimente a que foi confinado por algo que nem sequer entende, e que vai causar ansiedade.

  • Em vez de colocar o cachorro em uma gaiola, se for absolutamente necessário o isolar, o melhor será colocar em um quarto por alguns minutos, com brinquedos para ajudá-lo se acalmar.

8. Dar nossa comida de forma indiscriminada

Há uma razão muito boa para que existam alimentos especiais para cães. Existem para que se consiga equilibrar todos os nutrientes necessários de que eles precisam sem colocar a saúde em risco. Pode parecer um ato de bondade da sua parte quando eles olham para você com seus olhos grandes e brilhantes, esperando para dar uma mordida na sua comida, mas isso pode afetar seu sistema digestivo e sua saúde a longo prazo. Para o bem do seu cão, ele deve ficar com os alimentos que são projetados especificamente para ele.

  • Alimentos como uvas, passas e leveduras podem ser mortais para os cães. Confira aqui uma lista de alimentos humanos que os cães nunca devem comer.

Você já fez alguma dessas coisas? Que conselho você daria a outros donos de cachorros? Deixa sua opinião nos comentários abaixo!


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado

Tradução e adaptação por Portal do Animal, da matéria originalmente criada por Genial.guru
Ilustrado por: Leonid Khan