12 lindas histórias de amor entre os animais e seus donos

Apesar da demora da comunidade científica, dentro do ramo da biologia, em reconhecer que os animais possuem sentimentos e experimentam emoções, não precisamos ser formados na área para percebermos que eles não são movidos apenas por seus instintos, mas também pelo amor e pela afeição a seus entes queridos, sejam da mesma espécie, sejam por outras.

Os animais, sobretudo os mamíferos, são capazes de criar fortes vínculos amorosos e/ou fraternos entre si, bem como para com os seres humanos. Muitos de nós que temos um animal de estimação em casa podemos, empiricamente, atestar isto.

Amamos nossos cães, gatos e outros pets, bem como eles nos amam. E isso é absolutamente comum e natural. Abaixo listamos 12 histórias emocionantes, engraçadas, surpreendentes e até mesmo heroicas protagonizadas por animais que deram uma verdadeira lição de lealdade aos seres humanos. Confira.

1. A inspiradora história de Hachiko

Eis aqui o Akita inu mais famoso da história.

Hachiko inspirou o cinema e a literatura, e é um ícone da cultura contemporânea graças à sua história comovente, na década de 1920. O cão viveu ao lado de um professor universitário chamado Hidesamuro Ueno em Tóquio, Japão.

Os japoneses costumam dizer que Hachiko ia todas as noites para a estação de trem de Shibuya para receber o professor quando ele voltava para casa do trabalho. Em 1925, Ueno faleceu deixando apenas seu fiel akita.

A partir daí, durante 11 anos, o cachorro não parou de ir à estação todas as noites para esperar por seu dono. Ali, ele ficava olhando para os vagões na esperança de que seu amigo descesse de um deles. Um dos alunos de Ueno descobriu o que estava acontecendo e decidiu publicar a emocionante história, que rapidamente ficou famosa nacional e internacionalmente.

Nove anos após a morte de Hachiko, uma estátua foi erguida na estação de trem em homenagem à sua lealdade. Hachiko não apenas conquistou o mundo com a lembrança de seu amor, como ajudou a salvar sua raça, já que antes deste cão se tornar conhecido havia apenas 30 akitas em todo o Japão.

2. Canelo, o cachorro de Cádiz

Na cidade de Cádiz, na Espanha, no final dos anos 80, um homem de nome desconhecido morava sozinho com seu cachorro chamado Canelo.

O idoso sofria de problemas renais, e podia ser visto regularmente com seu animal de estimação no caminho para o Hospital Puerta de Mar com frequência para fazer hemodiálise. Ao chegar, o paciente entrava para receber o tratamento, enquanto Canelo ficava nas portas do local esperando para voltarem juntos para casa.

Certo dia, o homem sofreu complicações e morreu no hospital. A partir daquele dia, o cão esperou 12 anos nas portas, resistindo a quem tentasse movê-lo Em 2002, Canelo morreu atropelado perto do hospital. No entanto, seu amor incondicional foi imortalizado pelo povo cigano num monumento e uma rua recebeu seu nome em sua homenagem.

3. O amor eterno de Harry

O dono de um papagaio africano cinza chamado Harry decidiu levá-lo ao veterinário por uma razão muito estranha. Toda vez que David chegava em casa do trabalho, ao cumprimentá-lo, a ave vomitava nele.

O perito deu à ele um diagnóstico surpreendente, já que o pássaro não estava doente, mas apaixonado. “Estas aves, quando vão cortejar a fêmea, vomitam as sementes da sua colheita e as oferecem, é como se dissessem eu te amo na sua língua”, explicou David Perpiñán, veterinário do Hospital Zoológico de Badalona em Barcelona, numa entrevista à BBC.

Assim, o profissional recomendou a David para encontrar uma namorada para Harry, uma solução que diminuiu o problema. No entanto, eles ainda são melhores amigos.

4. Toldo: o gato do cemitério

No interior italiano vive um gatinho chamado Toldo, cuja história de fidelidade e amor torna ridícula a crença popular de que os gatos são insensíveis.

Em 2011, seu dono Renzo Lozelli faleceu. Desde então, Toldo não parou mais de visitar seu túmulo todos os dias, levando gravetos, folhas e até mesmo copos de plástico como presente.

5. O carinho feroz de Christian

Um leão batizado de “Christian” foi adotado pelos australianos John Rendall e Anthony Burke, em Londres, Inglaterra, no ano de 1969.

O proprietário do zoológico local o vendeu para os jovens por 250 guinéus (antiga moeda britânica), porque era um animal difícil de cuidar. A dupla de australianos o mantiveram em seu apartamento, onde o alimentaram, brincaram com ele e o deixaram muito feliz.

Infelizmente, à medida que o felino crescia, eles tiveram que encontrar uma nova casa, porque ele ficou muito grande. Christian morou numa loja de móveis e até num cemitério da cidade.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Respectanimalrights🌊👁🐬👀 (@respectanimalrights) em

John e Anthony então perceberam que seria melhor ele ficar no seu habitat natural, então decidiram pedir ajuda a George Adamson, um famoso conservacionista queniano que concordou em dar a Christian um lugar no Parque Nacional Kora, no Quênia. Em 1971, depois de saber que a reinserção do leão na natureza havia sido um sucesso, Rendall e Burke decidiram viajar ao Quênia para visitar seu amigo.

A reação do felino foi documentada em vídeo, onde ele se reunia com seus pais adotivos. A gravação surpreendeu o mundo todo, já que, após um breve momento de cautela, ele pulou de alegria para abraçar aqueles que se importavam tanto com ele.

6. O valente Rex

No início do ano passado, um jovem chamado Javier Mercado, de 16 anos, e seu pastor alemão Rex, estavam em sua casa em Washington, Estados Unidos.

Eles assistiam à TV quando ouviram barulhos estranhos no térreo; então Rex decidiu ir investigar. O adolescente se inclinou pela janela e notou estranhos veículos estacionados do lado de fora. Ele também ouviu gritos de estranhos exclamando “O cachorro me mordeu!”, “Pegue o cachorro”.

O pastor alemão então subiu ao segundo andar para ficar com o amigo. Juntos, eles entraram no armário com um telefone para ligar para a emergência.

Assim que os ladrões subiram armados até o quarto e descobriram o esconderijo, o animal gravemente ferido pulou para salvar seu dono, recebendo quatro tiros, mas conseguindo agredir os intrusos. Felizmente, esta história tem um final feliz.

A polícia apareceu e capturou os criminosos e, mais importante, Rex sobreviveu depois de receber cuidados veterinários e várias cirurgias. Sem dúvida, uma grande história de amizade e coragem.

7. As últimas palavras da ave mais inteligente do mundo

Irene comprou o papagaio Alex numa loja de animais e cuidou dele desde muito jovem, a fim de verificar os níveis de inteligência do animal.

Os resultados foram tão surpreendentes que mudaram a opinião da comunidade científica da época, que afirmava que essas aves só podiam dizer palavras por imitação. Alex não só tinha a inteligência de um menino de 5 anos e um amplo vocabulário, como um grande coração e amava sua mestra Irene acima de todas as coisas.

Ele não se separou dela durante as sessões e sempre a chamava ou dizia “eu te amo”, “não vá”. Alex morreu uma noite em sua gaiola sem causa aparente aos 30 anos (jovem para sua espécie que geralmente vive 50 ou mais).

Pepperberg conta que na noite em que ele morreu, quando eles disseram adeus para ir dormir, Alex lhe disse suas últimas palavras: Eu te amo, seja boa”. Ela escreveu um livro chamado Alex e eu em que ele relata suas experiências com a ave.

8. Batallón, o herói que enfrentou o fogo

Em fevereiro do ano passado, um rapaz chamado Juan Suazo e seu cachorro Batallón ficaram presos num incêndio na sua casa, em Copiulemu, no Chile. O Golden Retriever guiou seu proprietário de 71 anos a uma saída segura depois de ajudá-lo a escapar de uma janela em que ele havia ficado preso, salvando-o da morte certa.

Ambos sobreviveram, gozam de boa saúde e continuam os melhores amigos.

9. A esperança de Frankje

A ciclista Michele Scarponi, grande campeã da Volta dos Alpes de 2011, vivia com a arara Frankje, em Fillotrano, na Itália. Ambas eram inseparáveis.

A arara acompanhava sua mãe em sua maior paixão: andar de bicicleta. Enquanto o atleta treinava nos trilhos perto de sua casa, o pássaro subia no guidão ou voava perto dele, seguindo-o no caminho. Às vezes, quando se sentia cansado, pousava numa das placas da estrada para ver seu dono passar.

No dia 22 de abril de 2017, Scarponi morreu atropelada por uma van enquanto treinava na rodovia, deixando um vazio no mundo do ciclismo e uma dor imensa no coração do pássaro azul.

Daí em diante, Frankje pousa todos os dias na placa do lugar que tanto visitou com seu dono, na esperança de vê-lo passar e voltarem juntos para casa.

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Michele Scarponi (@michele.scarponi) em

10. Bobby, o guardião incondicional

O cãozinho Bobby morava em Edimburgo, na Escócia, com seu dono, o policial John Gray.

Ele era bastante conhecido na comunidade porque sabia fazer todo tipo de truques e era muito inteligente. Infelizmente, John morreu em 15 de fevereiro de 1858 de tuberculose, deixando seu amigo peludo sozinho e muito triste.

Bobby compareceu ao funeral e ficou ao lado de seu dono o tempo todo até que ele fosse enterrado; a partir de então, o cão decidiu ficar e morar no cemitério para guardar o túmulo da pessoa que mais amava.

11. Masha, mamãe resgate

Nas ruas da capital russa, um gato salvou um bebê abandonado perto de uma lixeira.

O felino compartilhou seu calor com a criança de uma semana de idade por várias horas até que uma senhora de um prédio próximo encontrou os dois no meio da neve. De acordo com as notícias transmitidas pelo canal russo Zvezda, em janeiro de 2015, Masha (como os vizinhos a chamavam) não queria deixar o bebê quando os salva-vidas chegaram, oferecendo resistência enquanto tentavam retirá-lo; ela até perseguiu a ambulância.

Atualmente, Masha e seu bebê humano adotado vivem juntos com uma família que os ama. Sem dúvida, uma linda história materna com um final feliz.

12. Salty, herói no atentado de 11 de setembro

Em 11 de setembro de 2001, Omar Eduardo Rivera, um engenheiro colombiano, trabalhava em seu escritório com o seu labrador Salty, no 71º andar da primeira torre das emblemáticas Torres Gêmeas.

Às 8:45 da manhã, Rivera ouviu um som estrondoso e notou que o prédio começou a tremer: um avião tinha acabado de atingir a torre. O pânico invadiu todos os que estavam presos naquele inferno de 417 metros. O homem, que era cego, pegou a coleira de Salty e se preparou para sair pela escada.

Omar considerou que ele não poderia ser salvo, devido à sua incapacidade visual e ao caos causado por pessoas desesperadas; então ele decidiu se render e liberar a correia de Salty para que, pelo menos, o cachorro pudesse sobreviver. O bravo labrador, depois de perceber que seu dono havia sido deixado para trás, voltou para procurá-lo.

Os dois amigos conseguiram descer os 71 andares e deixar o prédio vivos, uma jornada que levou mais de uma hora. Minutos depois de a dupla conseguir se proteger dos destroços, as torres gêmeas desmoronaram, marcando um antes e um depois na história do mundo.

Já dizia Darwin…

Em 1872, o naturalista britânico Charles Darwin, indo na contramão de todas as teorias da época, afirmou em seu livro “A Expressão das Emoções no Homem e nos Animais” que os sentimentos não eram algo exclusivo dos seres humanos.

A tese sustentava que durante as três décadas em que realizou suas observações, ele havia notado padrões de comportamento ‘muito específicos’ em pessoas e animais domésticos de diferentes culturas.

Fato é que os animais que domesticam há cinco milênios desempenharam um papel vital na experiência humana desde o início da civilização.

Nossos animais de estimação nos alegram, fornecem ensinamentos, ajudam em várias tarefas e até salvam nossas vidas. Ainda temos muito a aprender sobre eles, de sua lealdade desinteressada e sua capacidade de amar incondicionalmente.


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado!

Escrito por Gabriel Pietro

Estudante se torna ‘mamãe’ de um burrinho que só precisava de carinho
Exausto e de olhos lacrimejantes. Urso polar aparece em cidade na Sibéria
Jovem recebe visita “mágica” de pequena borboleta e comove as redes sociais
4 quadrinhos hilários explicando porque os gatos são melhores que os cachorros
Foto de cachorro abraçando seu amigo em abrigo viraliza e acaba salvando as suas vidas
Cachorro perdido pede ajuda em farmácia e recebe o melhor atendimento que podia imaginar
Cachorro abandonado com cadeirão e TV pensava que seu dono voltaria para pegar ele
4 ingredientes naturais que ajudarão a fortalecer as articulações do seu cachorro
Gato se esconde em carro e aparece no velório de dona que morreu em acidente de ônibus
Morreu Grumpy, o gato que inspirou milhões com seus memes na Internet
Gato estraga fones de ouvido, dono reclama, e ele volta com uma cobra como “substitutivo”
Gatinha recém-nascida não para de sorrir após ser resgatado das ruas