Dois homens andam mais de 12 horas para resgatar cachorro preso em armadilha

Existem milhares animais que, infelizmente, vivem nas ruas e esperam a vida inteira por uma família amorosa. Isso quebra nossos corações, mas é a realidade. Muitos cachorros conseguem sobreviver “sozinhos”, sem algum problema. No entanto, alguns deles acabam por “cair” em perigos, que colocam suas vidas em risco. Um patudo, chamado Sandy, ficou preso em uma armadilha e esperou por um resgate que parecia ser uma missão impossível.

Tudo começou no norte do Taiwan, no Parque Nacional de Taroko, quando uma mulher tirou uma foto de um cão, enquanto fazia uma caminhada. O pobre animal estava ferido nas patas dianteiras, por ter sido previamente pego em uma armadilha.

Então, a mulher contatou Sean McCormack, um resgatador de cachorros, a quem ela explicou a situação e pediu que ajudasse.

McCormack contatou Ross Tweedie, co-proprietário de uma empresa de turismo de aventura, chamada Taiwan Adventures. Quando se encontraram, Ross explicou que seria uma viagem 12 horas, 6 horas para ir e mais 6 horas para voltar. No entanto, o homem adverteu que não seria uma tarefa fácil.

“É uma caminhada brutal”, comentou Tweedie. “Não é para iniciantes, e Sean estava nessa categoria. Ele me disse que não havia feito algo assim antes.”, acrescentou.

Foi um grande desafio

Apesar do desafio, ambos estavam determinados em salvar a vida de Sandy. Após 6 horas de caminhada intensa, eles chegaram à vila onde o cachorro estava. “Sandy veio até mim e descansou a cabeça no meu colo, como se estivesse apenas procurando por um abraço.”, acrescentou McCormack.

Uma vez que as pernas de Sandy estavam enfaixadas, os homens colocaram o patudo em uma sacola e o levaram até ao fim do percurso. O caminho de volta foi calmo e cheio de esperança, pois o pior tinha acabado. Sandy apenas precisava chegar à civilização e ter sua saúde estabilizada.

“Ele não fez nenhum som.”, diz Tweedie. “Ele não latiu, não reclamou, nem chorou. Ele foi um anjo.”, acrescentou. Ao chegar à cidade, McCormack levou Sandy a um veterinário, onde suas patas dianteiras foram amputadas. O cão deve permanecer em observação nas instalações, para se curar corretamente.

Sandy deverá recuperar em breve e voltará a andar com o auxílio de próteses. Felizmente, o cachorro teve uma segunda chance e tudo graças a esses dois heróis. Compartilhe o resgate incrível com seus amigos e familiares!


Gostou da matéria? Compartilhe este artigo. Isso nos ajuda a espalhar bons conteúdos nas redes sociais. Obrigado


Fonte: Zoorprendente